top of page
  • EmiLou

Nova York: Roteiro de 5 dias

Atualizado: 7 de fev.

Nova York é uma daquelas cidades para se visitar pelo menos uma vez na vida, e tenho certeza que você voltará porque vai se apaixonar por essa cidade como nós. Essa cidade realmente nunca dorme!!


Vamos contar o nosso roteiro para visitar Nova York em 5 dias no post de hoje, e temos certeza que este roteiro em Nova York vai te ajudar a planejar sua viagem. No entanto, tenha em mente que esta cidade está em constante mudança, então sempre há coisas novas para fazer.


Se você quiser saber de todas as dicas práticas de Nova York (hotéis transporte e muito mais), clique aqui par ler o outro post.


O que visitar em Nova York em 5 dias

Dia 1 - dia da chegada

No primeiro dia em Nova York, você estará bem cansado da viagem, então esse dia tem que ser o mais leve. Chegue ao seu hotel, faça o seu check-in, deixe suas malas no quarto e vá passear. Uma boa opção (dependendo do seu horário de chegada) é fazer um Free Walking Tour no primeiro dia para entrar em contato com a cidade.


Nós ainda fomos na Sephora da Time Square, que é MARAVILHOSA e já começamos nossos trabalhos de compras. Focamos nós produtos americanos e os produtos que são mais difíceis de encontrar em Londres/Europa.


À noite, fomos jantar no Carmine's, um restaurante de comida italiana bem tradicional, bom e com um preço melhor ainda. As porções são gigantescas e você pode dividir um prato facilmente com toda a família. Ah! Se por acaso você não aguentar comer tudo, não se desespere: peça um dog-box! É assim mesmo que se chamam nos EUA as embalagens para levar o que sobra. Todo mundo pede a sua quentinha pra viagem.


O Carmine's fica na 44th Street, quase esquina com a 7th Avenue bem coração da Broadway.


Dia 2 - Magnolia Bakery, Top of the Rock, Rockefeller Center, Times Square

Acordamos cedo (devido ao nosso fuso horário de Londres) e começamos nosso dia tomando café da manhã em uma das padarias mais famosas do mundo, a Magnolia Bakery, perto do Rockefeller Center (quem é fã do seriado ‘Sex and the city’ vai reconhecer esse lugar). Infelizmente, eles não oferecem mesas e cadeiras para sentar, você precisa levar seu pedido para fora, mas há muitos lugares perto do Rockefeller center pra sentar. Se preferir sentar, pode escolher entre os muitos Starbucks ou Pret a Mangers que tem por todas as esquinas de Nova York.


Fomos em direção ao Rockefeller Center, pois tínhamos horário para subir o Top of the Rock no Rockefeller Center e fomos admirando a paisagem. Parecia que estávamos em um filme, aqueles carros de polícias passando, letreiros luminosos, aquele barulho de buzina de carro de bombeiro passando toda hora - sim, isso é NYC! Assim que chegamos perto estava acontecendo uma apresentação ao lado do Radio City, mas tudo muito organizado e conseguimos chegar no prédio sem problemas.


Em Nova York, existem 3 observatórios famosos onde você pode apreciar esta grande cidade do alto:


Todos os observatórios acima, é preciso comprar os ingressos com antecedência, para você furar fila e não perder tempo. As vezes, os ingressos se esgotam então é melhor não correr riscos e comprar antes de chegar no observatório.


Se quiser visitar um dos observatórios da cidade, visite o Top of the Rock no Rockefeller Center. A partir daqui, você tem as melhores vistas da cidade. Você verá o Central Park e o Empire State Building, entre outros.


Recomenda-se visitar esses observatórios no final da tarde, uma hora antes de escurecer, para apreciar as vistas diurnas e noturnas de Nova York. Mas você já nos conhece bem, e preferimos evitar as multidões ao máximo que pudermos, e preferimos visitar os lugares sempre cedo e a experiência foi bem tranquila para nos. Realmente começar a viagem vendo os famosos arranha-céus de NY não tem preço.


Reserve seu ingresso com antecedência comprando aqui.


Voltando à 5th Ave na 48th está o prédio do Rockefeller Center, com sua famosa pista de patinação no inverno e a famosa árvore de natal. No verão, é apenas um café/ praça de alimentação. Como fomos no verão, infelizmente não vimos as luzes de natal, confesso que foi um pouco 'boring', mas já sabíamos disso quando marcamos as passagens.


Aproveite para visitar a loja da Lego e a adorável loja de brinquedos FAO Schwarz, que ficou famosa quando o Tom Hanks brincou nas letras do piano no filme 'Quero ser grande'.


Visitamos a St. Patrick Cathedral bela e famosa Catedral Católica Romana e em seguida fomos na loja de departamentos Saks que fica bem na 5th Ave. A Saks, é famosa pela marca e pelas vitrines de Natal. A loja é linda e vale entrar pra conhecer.


Fomos até a Public Library de Nova York que é magnífica! Você também já deve ter visto em vários filmes. Bem atrás da biblioteca você encontra o Bryant Park, um dos vários parques da cidade. E de lá voltamos para o Times Square, a icônica, lotada, caótica e turística Times Square.


Este é um dos cruzamentos mais famosos do mundo. Toda véspera de ano novo, milhares de pessoas se reúnem para assistir a bola cair, tornando este o lugar mais famoso do mundo para dar as boas-vindas ao Novo Ano. Shows e visitantes de todo o mundo ficam boquiabertos com as milhões de luzes que adornam os outdoors de neon.


Você não pode visitar Nova York sem ver a Times Square. Conhecida pela sinalização constante e pela queda da bola de Réveillon, a Times Square é um ícone da cidade. Parece que a Times Square está sempre mudando. Todos os anos, há outdoors maiores e melhores, novas lojas projetadas para atrair visitantes e artistas de rua mais loucos nas ruas. É um lugar lotado, esmagador e nem todo mundo gosta dessa experiência. Leve o tempo (ou o mínimo) que quiser neste lugar deslumbrante e espalhafatoso.


É sua primeira vez em Nova York, vale a pena ver a Times Square durante o dia e à noite. É realmente legal ver tudo iluminado à noite.


Como estávamos cansadas do fuso-horário intenso, nos preferimos fazer um 'almoço-janta' e fomos à Times Square jantar no Ellen Stardust (fica na1650 Broadway, Broadway com 51st). É um restaurante ambientado nos anos 50 onde os garçons cantam (aparentemente eles sao atores tentando entrar na Broadway e enquanto nao conseguem eles pagam os boletos fazendo bicos de garçon. Muitos diretores e produtores da Broadway frequentam o restaurante a procura de talentos. Atores famosos da Broadway já passaram por lá e existe um hall da fama com fotos desses atores) E o atendimento ao cliente é excelente. Você vai se divertir muito! Finalizamos a noite por ali mesmo e voltamos para o hotel.



Dia 2 - The Vessel, High Line, Chelsea Market, Soho and Village

Fomos tomar café da manhã no Dean and DeLuca que é uma mercenaria/restaurante chique que foi estabelecido há 35 anos no Soho, na lower Manhattan, com a missão de fornecer guloseimas saborosas, banquetes memoráveis, ser um local para pessoas que gostam de se reunir com comida e bebida finas, um balcão único para refeições quentes e ingredientes frescos e crus; tornou-se um dos destinos gastronômicos imperdíveis de Nova York, tanto para locais quanto para turistas que compartilham um amor ardente pela comida. Eles têm massas, pizzas, sanduíches, bolos, pães e saladas.


De la fomos conhecer 'The Vessel', que é uma escada em espiral onde 154 lances de escada, para um total de quase 2.500 degraus, estão ligados. Tem sido um destino turístico mega popular desde a abertura em 2019. Não entramos, apenas tiramos fotos do lado de fora e seguimos em frente em direção ao High line, que é ali perto.


O High Line é um belo trecho suspenso de quase três quilômetros de vegetação, flores, passarelas e arte. Eles construíram o High Line nos antigos trilhos da Ferrovia Central!


Enquanto você explora o High Line, vá até a 10th Ave. Square e Overlook para conferir uma das vistas mais legais. A praça fica logo depois da Chelsea Market Passage, perto da rua 17. Aqui você encontrará vistas incríveis da Estátua da Liberdade, Ellis Island, além de algumas pessoas maravilhosas assistindo.


Se tiver interesse visite o Whitney Museum, um museum de art contemporânea localizado junto a saida do High Line.


Fomos caminhando pelo High line em direção ao Chelsea Market e admirando a paisagem. Tome seu tempo para tirar fotos em pontos estrategicos.


O Chelsea Market é um paraíso para os amantes da gastronomia. Há também algumas boutiques dentro que valem a pena explorar. O Chelsea Market também possuem um bar underground chamado The Tippler e até uma galeria de arte.


Esta área (Chelsea), que costumava ser o meatpacking district, tem ótimas boutiques e lojas de antiguidades


De lá, fomos visitar o badalado Greenwich Village, também conhecido como “o vilarejo” pelos nova-iorquinos, é um dos bairros mais procurados de Manhattan.


A Universidade de Nova York e a New School têm prédios do campus no Village, então há muitos jovens nessa área.


Uma das atrações mais famosas de Greenwich Village é o Washington Square Park, um parque delicioso e sim é a abertura do seriado friends. Aproveitando o clima do seriado friends, fomos visitar o prédio do seriado Friends. Somos fãs do seriado de carteirinha, e não poderíamos deixar de ir né?! O endereço do prédio pra quem quiser conferir é 100, Bedford St. esquina com a Grove St.



E por falar em seriado favorito, o seriado favorito da Emi é o 'Sex in the city', por tanto nada mais justo que fazer uma visita a Carrie a protagonista da série (para quem não conhece), que mora ficticiamente na rua 64 da perry Street. Ali foram gravadas todas as cenas clássicas da Carrie, entrando e saindo do prédio e acenando da janela.


Demos uma passadinha no Soho para almoçarmos, quase um jantar, no restaurante Delicatessen. Queríamos experimentar o rolinho primavera de cheeseburguer e as batatas trufadas com queijo que tanto ouvimos falar. Spoiler alert: nada de mais. Mas pra quem gosta daquele 'comfort food' esse é o lugar. Mas amamos nosso prato principal, filé mignon com ervas.

Anota a dica das irmãs: Restaurante Delicatessen, Endereço: 54 Prince St, New York, NY 10012, EUA


Fomos andando com calma de volta para o hotel. Ao longo do caminho fomos parando em pontos icônicos, como o Flatiron Building para tirar umas fotinhos básicas. Esse prédio, em forma de ferro de passar roupa, foi um dos primeiros prédios construídos em Nova York.

e paramos na parte Coreana, Korean Town, mas precisamente na rua 32 entre a Broadway e a 5th Avenue. Lá você encontra várias lojas especializadas com produtos de beleza Coreanos - uma perdição! Nossa favorita foi a Nature Republic que fica na 12 East com a 14th Street


Dia 3 - Estatua da Liberdade, Ellis Island, Wall Street, Ponte do Brooklyn, Broadway

Pegamos o metro, que ficava ao lado do nosso hotel em direção ao Battery Park, de onde os barcos partem, na ponta de Manhattan e levam ate a Estátua da Liberdade.


Battery Park recebeu o nome das baterias de artilharia do século XVII que revestem a costa, construídas para proteger o assentamento atrás delas. É também o lar de Fort Clinton, a primeira estação de imigração nos EUA, o carrossel SeaGlass e vários memoriais e monumentos.


Pegamos o metro em Fulton St e paramos em Bowling Green, bem em frente ao Charging Bull (o famoso touro de bronze, símbolo de Wall Street, exceto que na verdade não está em Wall Street) está localizado no numero 26 da Broadway Avenue. Como era de manhã cedo, não tinha fila e aproveitamos para tirar nossas fotos e passar a mão nas partes íntimas do animal para dar sorte como reza a lenda - não custa nada tentar, né?!



Como chegamos com tempo, fomos tomar café da manhã no Starbucks bem en frente ao parque.


O complexo, oficialmente conhecido como Monumento Nacional da Estátua da Liberdade, abrange Ellis e Liberty Islands e é operado pelo National Parks Service. Compramos nosso ingresso com hora marcada e com antecendência, é muito importante comprar antes para não cair em furada. Existem muitas pessoas dando golpe nesse parque, vendendo ingresso que não existe, tomem cuidado e garantam o seu ingresso comprando online.


Pegamos o barco, mas antes passamos por uma revista, como se fosse de aeroporto. O passeio foi incrível e as vistas com o horizonte de Manhattan nem se fala.


Nossa primeira parada foi a Liberty Island, onde fica localizada a Estátua da Liberdade. Um dos símbolos mais reconhecidos dos Estados Unidos e um símbolo mundial de liberdade. Foi projetado por Frédéric Auguste Bartholdi, um escultor francês, e presenteado aos EUA pela França em 1924. Os visitantes podem subir até a base ou a coroa da estátua. Lembrando que você precisa comprar com antecedência se você quiser subir até a base. Os ingressos esgotam muito, muito rapidamente, especialmente para subir à coroa, então reserve no minuto em que souber suas datas! Compramos com 3 meses de antecedência e os ingressos para subir até a coroa da estátua estavam esgotados.


Ficamos 1 hora na ilha, passeamos pelo museu da ilha, não subimos na Estátua e depois fomos para a Ellis Island, a ilha onde mais queríamos ir. Na Ellis Island, você aprende mais sobre a história da imigração dos Estados Unidos.


De 1892 a 1954, Ellis Island foi a estação de imigração mais movimentada dos EUA, processando aproximadamente 12 milhões de imigrantes no país. Hoje, os visitantes podem explorar o museu da imigração ou fazer um “Hard Hat Tour” guiado pelo lado sul da ilha, que inclui o hospital de imigrantes onde os imigrantes foram detidos.


Dica das irmãs: Alternativamente, se você não quiser gastar dinheiro com os itens acima, você pode pegar uma balsa gratuita para Staten Island para ver a Estátua da Liberdade e o horizonte de Manhattan.

Depois de terminar de conferir a estátua da liberdade, siga para o noroeste (10 minutos a pé) até o Memorial do World Trade Center, o lugar mais sóbrio de Manhattan. O Memorial foi construído no local onde as Torres Gêmeas costumavam estar antes de desmoronar durante o ataque terrorista de 11 de setembro. A cada 11 de setembro, duas luzes de tributo acendem simbolizando as torres caídas.


Agora há um novo edifício chamado One World Trade Center, o edifício mais alto da América do Norte. Há um deck de observação no One World que você pode conferir e tem uma vista incrível de Manhattan e Nova Jersey do outro lado do rio Hudson.


Sinceramente, escolhermos pular esta parte e não visitar o memorial. Só de pensar em visitar o local da tragédia nos dava arrepios, e fomos direto para outra parte do nosso roteiro.


Ao retornar ao Battery Park, siga para Wall Street para ver a Bolsa de Valores de Wall Street (Stock Exchange). Localizada na esquina das ruas Broad e Wall, a fachada de seis colunas é bastante famosa e você nunca sabe quem pode ver. O prédio não está mais aberto para passeios (acontecendo após o 11 de setembro), mas não se sinta mal por essa informação. Com o aumento do comércio eletrônico, há menos de 1.000 traders no pregão – menos de um quinto do que costumava ser (e muito menos do que nos filmes). Para ter um vislumbre do funcionamento interno do sistema financeiro, porém, você pode visitar o Federal Reserve, também localizado em Wall Street.


O distrito financeiro de Manhattan, costumava ter muitos bancos e instituições financeiras, mas muitos se mudaram para Midtown ou Hudson Yards nos últimos anos


De lá fomos andando ate a ponte de Brooklyn para conhecer um dos bairros mais diversos de Nova York, o Brooklyn é um ponto de acesso para empreendedorismo, arte de vanguarda, startups de tecnologia e muito mais. Nos últimos anos, os bairros do Brooklyn viram um aumento dramático na gentrificação. Juntamente com os preços e aluguéis de moradia mais altos, isso introduziu butiques de grife, cafeterias locais, mercados de alimentos e muito mais.


Atravessamos a ponte a pé em direção ao Brooklyn, tirando várias fotos e parando em cada pedacinho para admirar o horizonte da cidade. E chegamos em DUMBO - Down Under the Manhattan Bridge Overpass - é um dos bairros mais caros de Nova York. Embora originalmente este bairro, localizado entre os terminais da Ponte de Manhattan e a Ponte do Brooklyn, é um viveiro de empresas de tecnologia, galerias de arte, boutiques, restaurantes de chefs famosos e muito mais. É apresentado em filmes e programas de TV, além de ser muito referenciado na cultura pop.



Estávamos morrendo de fome e comemos no Shake Shack, onde estava acontecendo uma filmagem de algum seriado. Não sabemos até hoje qual! Mas interditaram a rua, foi uma grande confusão. E nem conseguimos visitar o the time out market no DUMBO, que é uma nova experiência gastronômica e cultural com curadoria da equipe da revista Time Out. Possui 21 restaurantes e 3 bares, bem como espaço para eventos e instalações de arte. Se você conseguir visitar conta pra gente o que você achou! Temos que voltar lá pra conhecer!


Fomos para outro ponto instagramável e obrigatório a clássica fotos da Ponte do Brooklyn, entre os prédios. Para tirar a sua foto, dirija-se a Pebble Beach esquina com a Washington Street, no Dumbo, no Brooklyn, que oferece uma visão ininterrupta da extensão da ponte com o horizonte de Manhattan como pano de fundo.



Dali pegamos o metro direto para o hotel pois a noite tínhamos ingresso para a peca Frozen da Disney. Você não pode ir a Nova York e não assistir a um Musical da Broadway. Absolutamente encantador o espetáculo da Frozen! Super bem produzido! A cena da troca do vestido nos deixou de boca aberta e até agora não conseguimos descobrir o truque! Imperdível!


Compramos os ingressos antecipadamente pelo site oficial da Broadway. Não queríamos arriscar e queríamos garantir a nossa noite!


Assim que acabou o show demos uma passadinha no Junior's da Broadway pra provar a cheesecake deles, deliciosa!


Dia 4 - Central Park, 5th Avenue,

Hoje tomamos cafe no Pre a Manger, a mesma cadeia de cafe que tem em Londres. E fomos andando para o central Park, primeira parada Columbus Circle, a rotatória/rotunda que é uma das entradas do Central Park, fomos caminhando em direção ao mosáico Imagine em homenagem ao John Lennon que fica no Strawberry Fields, localizado entre a rua 71 e 74. De la, fomos na Bow bridge, a segunda mais antiga ponte dos Estados Unidos. Bethesda Terrace era o objetivo final, várias cenas de filmes se passaram lá. Voce pode seguir a diante e ir até a estatua da Alice no País das Maravilhas e dali visitar o The Metropolitan Museum of Art e curtir as exposições. Nós voltamos e terminanos nosso passeio na Gapstow Bridge, perto da pista de patinação. O Central Park se estende da 5ª Avenida à 8ª Avenida, e nós terminanos nosso passeio experimentando o famoso cachorro quente do Nathan's famous, perto do icônico The Plaza Hotel (onde foi filmado Esqueceram de mim 2 com o Macaulay Culkin - quem não viu esse filme na sessão da tarde, hein?!)



Com a barriga um pouco mais cheia, fomos passear pela 5ª Avenida, que é a rua mais cara do mundo, desde as lojas sofisticadas até as coberturas que revestem os prédios desta rua. Também é conhecido como Millionaire's Row ou Museum Mile repleta de lojas de departamento chiques, hotéis de luxo, lojas de designers, varejistas de redes regulares, etc. em ambos os lados da rua.


Primeiro fomos na loja da Apple na 5th Avenue, em formato de cubo todo de vidro. Toda a loja é subterrânea com a icônica entrada de vidro. Esta loja funciona 24 horas. Não sei por que funciona 24 horas, mas acho que se você realmente precisa de um Iphone às 4 da manhã, você sabe para onde ir…A loja é linda e vale a pena a visita. Passamos pela Trump Tower, cheio de seguranca para entrar e sair do prédio.


Fomos na Macy's (flagship), a loja principal e aproveitamos as promoções. Bem perto da Macy's fomos almoçar, mais uma vez, almoço/jantar na Eataly. Um centro gastronômico italiano com mercados e restaurantes bem em frente ao Flatiron Building. Comemos pizza e uma massa deliciosa. Mas confesso que o atendimento da Eataly em Los Angeles foi melhor.


A noite, tentamos a sorte e conseguimos ingressos para o nosso musical favorito da Broadway 'O fantasma da Opera'. Já assistimos mais de 4 vezes e sempre nos emocionamos. Será que somos fãs?



Dia 5

Tomamos um brunch no Pershing Square, um restaurante super tradicional bem em frente a estação central de trem de Nova York. Depois do delicioso brunch, fomos passear pela Grand Central Terminal station. Que estação linda! Esta histórica estação de trem é um dos locais de filmagem mais famosos da cidade de Nova York. Ficamos fascinadas com o teto e tiramos várias fotos. Procure a galeria de sussurros onde sua voz ecoa!


Se você é um amante da arte, visite o Museu de Arte Moderna. O MoMa é um museu de classe mundial por uma razão e eu recomendamos fortemente verificar as exposições recentes para ver o que está acontecendo.


Como era nosso último dia, ficamos batendo perna cidade, para voltar para o hotel e aguardar nosso transfer para o aeroporto JFK. Nosso transfer chegou atrasado, devido ao caótico trânsito de Nova York e quase perdemos nosso voo para Londres. Lembrete para nos mesmas, marcar com muita, mas muitas horas de antecedência o transfer para o aeroporto da próxima vez.


Leia nosso outro post sobre as dicas práticas de Nova York


Se você gostou das dicas, aproveita e segue também a gente no Instagram @emiloudaybyday 
Assim você poderá acompanhar todas as nossas viagens em tempo real!
 

Planejando sua viagem para Londres ou qualquer outro destino no Reino Unido?


Sinta-se à vontade para explorar todas as valiosas dicas disponíveis no site e canal no YouTube EmiLou Day By Day, que estão aqui para ajudar o seu planejamento.



Não deixe de conferir as recomendações de pubs e restaurantes, dicas de passeios bate e volta saindo de Londres, além das informações mensais sobre Londres, sempre atualizadas para manter você informado sobre os eventos mais interessantes ao longo do ano. Descubra todas as dicas para aproveitar Londres e o Reino Unido por quem entende de verdade! Irmãs Viajantes UK Travel Experts  🇬🇧✈️

 



Comments


bottom of page