top of page
  • EmiLou

ROTEIRO perfeito de 6 dias de carro pela Islândia

Atualizado: 29 de fev.

Em outubro de 2022 fizemos uma viagem dos sonhos, uma viagem que fazia parte da nossa bucketlist e acreditamos que faz parte da bucketlist da maioria dos viajantes. Há muito tempo queríamos conhecer a terra do fogo e do gelo, famosa por suas locações do seriado Game of Thrones. Marcamos essa viagem para Outubro de 2020 e infelizmente o mundo parou com a pandemia e adiamos nossa viagem. Em 2021 também não conseguimos ir, e finalmente fomos esse ano. Você pode imaginar a nossa ansiedade, né?!


Resolvemos compartilhar todo o nosso roteiro de carro pelo sul da ilha, super detalhado, para facilitar sua viagem. Foram vários anos de pesquisa, então acho que podemos nos considerar uma expert em Islândia!


Confira todos os detalhes neste post.

Islândia

A Islândia é um dos menores países do mundo e é um país dos sonhos para visitar, especialmente se você gosta do tipo de viagem que é um pouco diferente de praia ou férias tropicais. A Islândia está repleta das paisagens naturais mais dramáticas e cheia de coisas para fazer que estão espalhadas por toda a ilha.


A Islândia é país nórdico europeu, e seu território é composto por uma ilha principal e outras pequenas ilhas no oceano Atlântico, entre a Groelândia e a Europa Ocidental.


A Islândia é essencialmente uma ilha vulcânica e um dos episódios que marcou o mundo recentemente foi a erupção do vulcão Eyjafjallajökull, em 2010, que cancelou todos os voos da Europa por conta da fumaça causada pela erupção. Inclusive, a Emi estava em Madrid nesta época e teve que ficar uma semana a mais por la, pois todos os voos estavam cancelados.


Além de ficar num hot spot (o que explica a quantidade de vulcões), a Islândia também fica em uma área de encontro de placas tectônicas, por isso é muito comum terremotos na ilha. Mas geralmente não são terremotos de grande intensidade e dizem que nunca causaram uma vítima fatal.


ROTEIRO

Vamos focar só no roteiro aqui neste post, porém colocamos as dicas e informações práticas de uma road trip pela Islândia em um post separado, clique aqui para ler o post completo.


Nossa viagem de carro de 6 dias, foi pelo lado sul da ilha. Nos concentramos nessa parte da ilha porque é a mais linda. Lá estão as geleiras e onde tem mais neve. Preferimos alugar um carro, porque você pode fazer a viagem no seu ritmo e você tem muito mais flexibilidade para adaptar o roteiro conforme você vai parando no meio do caminho para admirar as paisagens lindas!!!


Dica das irmãs: Você pode ver o roteiro que a gente fez no google maps com os pontos turísticos e hospedagem. Foi bem prático ter esse mapa no celular para não ter que ficar olhando papel e escrevendo esses nomes estranhos.

Dia 1 - Reykjavik

Saímos de Londres, bem cedo de manhã por voo com a British Airways. São apenas 2 horas de voo. Chegamos no aeroporto Internacional de Keflavik, de lá pegamos nosso carro alugado com a Blue Car Rental e fomos direto para Reykjavik, são apenas 40 minutos de estrada.


Do aeroporto até o local onde estão todos as empresas de carro de aluguel é bem perto, mas o aeroporto oferece um transfer gratuito (ônibus) do aeroporto até as lojas de carro de aluguel (a viagem não da nem 5 minutos - muito rápido, mas no frio você não irá querer andar a pé e você ainda não conhece os arredores, então recomendamos pegar o transfer), a fila fica ao lado de fora do aeroporto e tem muitas placas indicando aonde ir. Não tem como se perder!


Em Reykjavik ficamos no Skuggi Hotel by Keahotels (reservamos esse hotel quase imediatamente depois de compramos nossos voos) Hotel simples, pequeno, limpo, bom e confortável. Também foi brilhante para estacionar (o estacionamento fica no subsolo do hotel) e o hotel está bem centralizado o suficiente para que você possa passear por Reykjavik a pé. Embora seja preciso dizer, Reykjavik é uma cidade muito fácil de andar a pé.


Um dia em Reykjavik é suficiente para conhecer a cidade toda, mas caso queira ter uma 'margem de segurança', recomendariamos passar 2 dias por lá.


A área ao redor é onde vive a maioria da população islandesa e oferece uma vasta gama de amenidades e coisas para fazer, de museus a restaurantes e lojas. Reykjavík é o lugar ideal para abastecer sua viagem pela Islândia. O centro de Reykjavík é muito pequeno e ideal para caminhar.


Explore Laugavegur

Dê um passeio pela Laugavegur, uma rua repleta de lojas e cafés no centro da cidade. Esta é a rua mais antiga (e mais legal) da Islândia, e você encontrará de tudo, desde alta costura até lojas mais baratinhas por aqui. Certifique-se de parar em uma das padaria para um tomar um café ou comer uma coisinha.



Visite a igreja Hallgrímskirkja

Reykjavik não é uma cidade de arranha-céus, mas há um edifício que se destaca sobre o resto – a igreja Hallgrímskirkja. A Igreja tem 244 pés de altura e é construído em concreto branco. O design incomum foi criado pelo arquiteto estatal islandês Guðjón Samúelsson na década de 1940. Foi inspirado na geologia da Islândia, com colunas de cada lado baseadas nas formações rochosas que você obtém quando a lava esfria.


O projeto foi controverso na época e levou 38 anos para ser concluído, então Samúelsson nunca chegou a vê-lo concluído. A igreja é bem minimalista por dentro, mas você pode subir até o topo da torre para ter uma bela vista dos telhados coloridos da cidade (o elevador levemente claustrofóbico até a plataforma de observação custa 1000 ISK – £6/€7/ $ 8).


Harpa Concert Hall

Há mais inspiração geológica em exibição no moderno Harpa Concert Hall de Reykjavik. Desde a inauguração em 2011, tem sido uma nova adição dramática à orla da cidade e rapidamente se tornou uma das atrações mais famosas de Reykjavik. O edifício é composto por painéis de vidro tridimensionais que usam a mesma forma hexagonal das rochas de basalto da Islândia.


Ela brilha com a luz refletida do mar e do céu durante o dia e é iluminada por luzes coloridas à noite. A sala de concertos é o lar da Orquestra Sinfônica da Islândia, mas mesmo que você não consiga assistir a uma apresentação, vale a pena passear e conferir a arquitetura. Há um bar, restaurante e loja de presentes e um terraço com vista para o porto e as montanhas.


Sun Voyager

Ao longo da orla de Harpa está a estátua do Sun Voyager – ou Sólfar em islandês. Foi projetado pelo escultor Jón Gunnar Árnason como um barco dos sonhos, uma ode ao sol e à luz (embora também haja uma certa semelhança com um escaler viking). É feito de aço inoxidável em uma base de granito polido, e em um dia claro você tem como pano de fundo o Monte Esja do outro lado da baía.


Se você chegar lá pouco antes do pôr do sol, faz uma ótima silhueta contra as mudanças de cores do céu. Os horários do pôr do sol variam muito na Islândia – de cerca de 15h30 em janeiro à meia-noite em junho, então você precisará ajustar seu itinerário dependendo da época do ano!


Coma o Cachorro-quente mais famosos da Islândia

A Islândia tem a fama de ter o melhor cachorro quente do mundo. Se é verdadenos nao sabemos, mas a receita é um pouco diferente: a salsicha é de porco com carne de cordeiro. Esse quiosque é tido como o melhor cachorro quente de Reykjavik, até figuras ilustres como o Bill Clinton, já provaram esse cachorro quente.


Dia 2 - Primeiro dia de ROAD TRIP

Tomamos café da manhã no nosso hotel em Reykjavik e partimos bem cedo para nossa road trip rumo a estrada '1'. A Islândia tem praticamente uma única estrada que circula a ilha, e se chama 1. Mas existem estradinhas menores, não tão bem asfaltadas se você quiser um pouco mais de aventura!


Começamos o dia pelo Parque Nacional Thingvellir, um fato curioso é que na Islândia se encontra uma fissura entre as placas tectônicas Norte-americana e Eurásia. Essa fissura é o que separa os continentes América e Europa e se chama Silfra. Você pode ver e até mergulhar nela dentro dentro desse parque. Como estava um pouquinho frio para o nosso gosto, deixamos o mergulho de lado e só andamos pelo caminho da fissura.




Depois fomos no parque geotermal Haukadalur para ver os gêisers, ver literalmente agua fervente explodindo do chão! Nós almoçamos no Geysir Center, onde fica o centro de visitantes, com lojinhas de souveniurs, banheiros e restaurantes. Ótima pedida para nos esquentarmos um pouquinho e descansar antes de seguir viagem.


De lá, partimos para a cascata Gulfoss que você pode ver bem de perto se não se importar de ficar molhada com os respingos da cascata e subir as pedras / lavas.


Por fim, fomos até Cratera Kerið. A cratera é bem bonita, mas é apenas uma cratera gente, nada de mais. Você pode descer até o lago da cratera e andar pelas margens, preferimos ver de cima, tirar algumas fotos e pronto.


Fomos para o nosso novo hotel finalmente fazer check in, comer e dormir. Ficamos hospedas no hotel Ranga. Que hotel sensacional! Sinceramente gostamos de todos os hotéis que ficamos, mudamos de lugar toda noite para fazer a road trip. Mas o Hotel Rangar foi nosso favorito, parece cenário de filme, no meio do nada, muito acolhedor e muito lindo. Jantamos lá mesmo e que jantar maravilhoso! Acreditamos que foi o melhor salmão que comemos na vida. Sem exageros!



Dia 3 - Dia das cachoeiras

Logo após o café da manhã delicioso do hotel Rangá, viajamos em direção as cachoeiras, primeiro paramos na cachoeira Seljalandsfoss. Depois de seguir viagem, fizemos uma segunda parada na cachoeira Skógafoss, a queridinha dos filmes hollywoodianos. Essa cachoeira já apareceu em centenas de filmes em séries.




Bem perto das cachoeiras fomos visitar uma geleira, o glacier chamado Sólheimajökull, nós colocamos no Waze o endereço do estacionamento. De lá você tem que ir andando, mas é bem pertinho, você por uns 10 minutinhos em uma estradinha de terra ao lado do lago formado pela geleira.


O google maps não indicava bem o local dessa geleira, por isso usem o Waze e coloquem esse endereço: Sólheimajökull glacier parking lot, Sólheimajökulsvegur, 871, Iceland


Para os aventureiros de plantão, nessa geleira você pode escalar andar por cima dela e até andar de snowmobile, é preciso agendar com uma agência especializada nesses tipos de passeios, porque é super, mega perigoso fazer esses tipos de passeios sozinho, sem um guia para mostrar o caminho correto.


Depois fomos para o ponto mais alto da ilha onde fica localizado o farol Dyrholaey. O farol fica em cima de um penhasco e a vista é incrível la de cima, você consegue ver a toda a extensão da praia preta.


A parada do almoço, foi no melhor hambúrguer da ilha, em um restaurante bem simpático chamado Smiðjan Brugghús. Aproveitamos que estávamos em Vik, fomos conhecer o shopping do vilarejo, uma pequena galeria com umas lojas para turistas, que vendem lembrancinhas da Islândia e roupas de frio. Lá você também encontra um supermercado para comprar suas guloseimas para comer durante a sua viagem de carro.


Fomos em direção ao hotel do dia, que fica um pouco mais afastado, mas a localização era bem estratégica para visitar as geleiras no dia seguinte. O Fosshotel Nupar, é um hotel bem mais simples, porém limpo, seguro e bem grande no meio do nada. Se você tiver sorte, você poderá ver a aurora boreal de lá!


Dia 4 - Geleiras

Acordamos bem cedo, tomamos nosso café da manhã no hotel e pé na estrada de novo. Estávamos ansiosasas para conhecer a famosa praia de diamantes e tentar ve-la sem muita gente em volta (Tarefa meio impossível). Infelizmente estava chovendo muito nesse dia e a maré estava com ressaca, o mar muito revolto com andas grandes que encobriu a maior parte dos mini icebergs da praia.


No caminho de volta para Vik, nos passamos pela região do Eldhraun, que fica entre Vik e Kirkjubaejarklaustur, que nada mais é do que um enorme campo de lava que esfriou em movimento. Impressionante! E nesses de anos a erosão, a paisagem não mudou, e a única coisa que cresce nessas lavas durante os meses de verão é lodo… a região é relativamente nova, e só foi criada em 1783 depois da uma das erupções mais catastróficas da história recente da Islândia.


Ficamos hospedas no hotel Kria, que fica bem no centrinho do vilarejo/cidade e 'e considerado um dos melhores hotéis de Vik. Se você quer conforto, esse é o lugar! À noite fomos jantar fora, encontramos um pub viking (Strondin Pub Vik) com uma comida deliciosa, peçam o fish & chips, foi o melhor fish & chips que já comemos! Dá de 10 a zero nos fish & chips Ingleses. Muito sequinha a fritura e muito saborso.




Dia 5 - Dia de relaxar em um spa

Deixamos a Blue Lagoon para o último da para relaxar antes de voltarmos para nossa casa em Londres e foi muitoooo bom! Tem que reservar o ingresso com bastante antecedência. Ficamos lá umas 3hrs.


Mas antes de irmos para o Blue Lagoon, nós tomamos nosso café da manhã no hotel com calma e caímos na estrada. Fomos parando no caminho para tirar fotos, admirar a paisagem e paramos para almoçar no Porto da Islândia, em uma cidadezinha bem pequena chamada Grindavik mais com um restaurante delicioso o Café Bryggjan bem em frente ao mar. Do lado de fora é bem simples, mas quando você entra e sobe as escadas, você descobre que é gigantesco. Parece até um restaurante temático de pescadores. Nossos amigos escolheram a sopa de lagosta e disseram que estava muito bom. Minha irmã foi de peixe e eu de hambúrguer. Estava tudo muito bom! Fica a dica se você quiser comer em local diferente!


Assim que saímos da blue lagoon estávamos exaustos, você não imagina o quanto cansa fazer uma viagem "aventureira" jantamos rápido em um fast food perto do nosso novo hotel, sim, na última noite na Islândia ficamos em um hotel dentro do aeroporto. Como nossos voos eram cedo, nao queríamos pegar estrada e pegar nenhum perrengue.


Ficamos hospedadas no hotel Aurora, simples, quarto grande, limpo e um café da manhã decente e eles começam a servir o café da manhã as 4 da manhã, justamente para as pessoas que têm voo cedo poder comer. Recomendamos!


Você anda uns 2 minutos e já está no aeroporto. Perfeito!



Dia 6 - Dia de voltar para casa

Nosso voo era cedo, então só deu tempo de tomar café e ir para o saguão do aeroporto fazer nosso check-in e voltar para Londres.


Considerações finais:

Amamos a Islândia, foi uma viagem diferente de tantas outras viagens que já fizemos e foi muito bom! Paisagens lindas, natureza incrível simplesmente deslumbrante! Está aí um país que voltaríamos com certeza!



Se você gostou das dicas, aproveita e segue também a gente no Instagram @emiloudaybyday 
Assim você poderá acompanhar todas as nossas viagens em tempo real!
 

Planejando sua viagem para Londres ou qualquer outro destino no Reino Unido?


Sinta-se à vontade para explorar todas as valiosas dicas disponíveis no site e canal no YouTube EmiLou Day By Day, que estão aqui para ajudar o seu planejamento.



Não deixe de conferir as recomendações de pubs e restaurantes, dicas de passeios bate e volta saindo de Londres, além das informações mensais sobre Londres, sempre atualizadas para manter você informado sobre os eventos mais interessantes ao longo do ano. Descubra todas as dicas para aproveitar Londres e o Reino Unido por quem entende de verdade! Irmãs Viajantes UK Travel Experts  🇬🇧✈️

 




Comments


bottom of page