top of page
  • EmiLou

ROTEIRO DE 3 DIAS EM BUDAPESTE, HUNGRIA

Atualizado: 8 de fev.

A capital da Hungria se tornou um destino mais adorados, charmosos e animados da Europa central. Budapeste atende a visitantes de todos os interesses, estejam eles procurando vida noturna, cultura ou explorar a grandeza do velho mundo. E até aqueles que viajam com orçamento limitado, porque Budapeste é uma das cidades mais acessíveis da Europa, você pode comer e beber muito barato.


Então, por onde você começa uma viagem a Budapeste? A maioria das visitas à cidade dura cerca de dois ou três dias, o que não é muito tempo, considerando tudo o que há para ver na cidade, no entanto, nosso roteiro de 3 dias em Budapeste foi pensado para você aproveitar ao máximo sua viagem! Vem com as irmãs viajantes!


Melhor época para visitar Budapeste

De um modo geral, a melhor época para visitar Budapeste é nos meses de março a maio e de setembro a novembro. Durante esses meses, você pode esperar um clima agradável, adequado para passear, enquanto as multidões de turistas não estarão no seu pior. É também a melhor época para visitar com orçamento limitado, pois as taxas são mais baixas do que na alta temporada.


É nos meses de verão de junho a agosto que Budapeste é mais movimentada, graças ao clima quente e eventos como o famoso Festival Sziget. A preparação para o Natal não é muito melhor em termos de multidões, já que Budapeste é amplamente considerada como tendo um dos melhores mercados de Natal da Europa. Claro, você pode esperar que os invernos em Budapeste sejam frios e com neve, limitando quanto tempo você vai querer ficar ao ar livre. Visitando em qualquer um desses horários de pico, é melhor reservar com antecedência, pois as taxas aumentam.


Como se locomover em Budapeste

Ao visitar Budapeste, você passará um bom tempo indo de uma atração para outra. Você pode não perceber o quão grande Budapeste é até chegar lá, mas é seguro dizer que você vai querer saber quais alternativas existem para caminhar. Embora tenhamos organizado este roteiro de Budapeste para ser o mais geograficamente lógico possível para facilitar as coisas, é sempre útil entender as redes locais de transporte público.


Em Budapeste, o transporte público consiste no metrô, bondes, ônibus e trens suburbanos. Por causa de sua cobertura, é mais provável que você use os serviços de metrô e bonde da cidade. Todas as diferentes formas de transporte compartilham o mesmo sistema de emissão de bilhetes, com um único bilhete custando HUF 350. Os bilhetes podem ser comprados em estações de metrô, estações de bonde e quiosques de rua, ou de motoristas de ônibus a um custo mais caro.


Para viajar do centro da cidade para o aeroporto de Budapeste e vice versa, você tem algumas opções disponíveis. Provavelmente o mais fácil é o ônibus 100E do aeroporto que sai do centro da cidade a cada 20 minutos, exigindo um bilhete especial que custa HUF 900.


Alternativamente, você pode pegar uma combinação do ônibus 200E do aeroporto até a estação de metrô mais próxima. Normalmente, você pegaria o metrô M3 de lá, mas as obras de longo prazo significam que os ônibus substitutos estão em vigor. Para esta opção, você precisará de um bilhete de transferência, que custa HUF 530. Por fim, há sempre a opção de um transporte privado, nós pegamos um táxi do aeroporto que nos custou €25. Existe também a opção do shutter, que é o transfer compartilhado.


Onde ficar em Budapeste

Para encontrar os melhores lugares para ficar em Budapeste, é importante entender que Budapeste, a capital da Hungria, está localizada às margens do rio Danúbio, o que antes eram três cidades Buda, Pest e Obuda, agora essas três cidade se uniram para formar Budapeste. A icônica Ponte das Correntes do século 19 conecta o distrito montanhoso de Buda com a plana Pest


Você encontrará acomodações em ambos os lados do rio, embora haja muito mais opções no lado de Pest. Qual lado do Danúbio não é realmente importante; em vez disso, concentre-se na proximidade do rio e do centro da cidade, bem como nos transportes públicos nas proximidades.


Foto tirada em Pest, e o lado de Buda como pano de fundo/background.

Nós ficamos no Budapest Marriott Hotel, fica muito bem localizado e conseguimos fazer a cidade toda caminhando.

Olha a vista da janela do nosso quarto!

Roteiro de 3 dias em Budapeste

Dia 1

Nosso primeiro dia fomos logo explorar Pest, que representa cerca de dois terços da cidade.


Praça dos Heróis

Desça do Metro 1 em Hősök tere, conhecido em inglês como Heroes Square. Esta é uma das principais praças da cidade graças ao seu conjunto simbólico de monumentos. Construídas para homenagear o milésimo aniversário do estado húngaro em 1896, as estátuas aqui simbolizam o nacionalismo ou figuras significativas da história húngara.


No centro da praça está uma coluna com o arcanjo Gabriel, segurando a Santa Coroa do primeiro rei da Hungria, Santo Estêvão. Ao redor de sua base, você verá os sete chefes dos magiares a cavalo. Atrás da coluna estão duas grandes colunatas com figuras mais importantes da história do país.


Castelo de Vajdahunyad

Outro marco espetacular criado para as festividades do milênio húngaro, bem perto da Praça dos Heróis, é o romântico Castelo de Vajdahunyad. Dado o seu design antiquado e eclético, você pode não esperar que este belo castelo à beira do lago data apenas de 1896. Rodeado pelo Parque da Cidade e um lago tranquilo, este pode ser o local mais cativante de Budapeste. Embora o Museu da Agricultura Húngara encontrado dentro do castelo não seja um motivo para visitar, você vai querer caminhar pelos terrenos do castelo que parecem uma cena de Harry Potter.





Banhos Termais

Deixando para o final uma das melhores atividades de Budapeste, seguem-se os famosos banhos termais da cidade. Com cerca de 120 fontes termais sob a cidade, Budapeste é conhecida em alguns círculos como a “Cidade dos Banhos”. Afinal, o que poderia ser melhor depois de dois dias de passeios vigorosos do que um banho de lazer em um grande e antigo banho termal.


As Termas de Széchenyi, localizadas não muito longe do Castelo de Vajdahunyad no Parque da Cidade, são o local mais conhecido da cidade e são até conhecidas por ter festas de spa durante o verão. Existem outras casas de banho elegantes sendo os banhos Gellert de Gellert Hill.


Museu Casa do Terror (Os horrores do século XX)

Confessamos, que estávamos bastante empolgadas para visitar este museu, não é muito popular entre os turistas, mas queríamos muito conferir e não nos arrependemos. Por mais terrível e doloroso que seja, gostamos muito de aprender e este museum foi um dos nossos destaques desta viagem.


Em Budapeste, o número 60 Andrassy Boulevard é conhecido apenas como a Casa do Terror. Por mais de uma década representou o coração cruel daqueles que não parariam por nada para governar dominar o mundo.


Em 1944, nos últimos dias da Segunda Guerra Mundial, o Partido Nazista Húngaro assumiu o controle de Budapeste e fez deste edifício sua sede. Conhecida como a "Cruz da Flecha", a filial nazista local não durou muito. Na verdade, ficou no poder apenas por alguns meses, mas foi o suficiente para espalhar seu mal.


No tempo em que operaram neste prédio, os nazistas torturaram e mataram centenas de pessoas no porão abaixo da rua.


Apenas alguns meses após a "Cruz da Flecha" assumir o poder, Budapeste foi ocupada pela União Soviética. Embora inimigos um do outro, ambos compartilhavam uma obsessão malévola com o controle da população. Os nazistas podem ter sido expulsos, mas isso não foi um alívio para o povo.


Essa casa se tornou a sede da Autoridade de Segurança do Estado ( sede da polícia secreta da Hungria comunista). Eles governaram com mão de ferro para suprimir a rebelião e impor a submissão. Eles mataram sem hesitação. Eles forçaram confissões e executaram sem julgamento. Milhares foram mortos. No subsolo havia um elaborado labirinto de prisão, tortura e execução.


Para muitos cidadãos de Budapeste, este tempo ainda está fresco em sua memória e é uma cicatriz profunda em sua história.


O edifício foi inaugurado como museu em 2002 após um esforço de renovação de um ano. Ao longo de vários andares, conta uma história extremamente abrangente do domínio nazista e comunista. Achamos que é uma das coisas mais importantes para se fazer em Budapeste.


As excelentes exibições não são apenas informativas, mas atmosféricas e muito trabalho foi feito para torná-la uma experiência visual e emocional – não apenas educacional.


Dentro do museu, você recebe uma visão detalhada da vida em Budapeste durante esses anos difíceis e como o edifício desempenhou um papel tão importante.


Mais detalhes no site do museu.


Dia 2

Chain Bridge/ Ponte das Correntes

Após nosso delicioso cafe da manha fomos andando pelas margens do rio Danubio ate a famosa ponte, para pegar o funicular que sobe a Colina do Castelo até a Cidade Velha de Buda.


A ponte é o ponto de ligação entre Peste e Buda. É uma bela estrutura que oferece o melhor local para tirar fotos durante as suas férias em Budapeste. A ponte fica firmemente entre os belos edifícios que a cercam.


Buda Castle

Dominando a margem ocidental do rio Danúbio, o Castelo de Buda é um ótimo lugar para começar sua visita. O complexo histórico do castelo cobre uma área significativa, o que significa que você pode acabar gastando bastante tempo explorando o que é conhecido como o “Distrito do Castelo”. Explorando o Distrito do Castelo, você encontrará muitas fontes, estátuas e fortificações, a última das quais com excelentes vistas da cidade.


Um dos principais marcos encontrados aqui é o expansivo Palácio Real barroco que data do século XVIII. Não mais associado a nenhuma família real, hoje o palácio abriga a Galeria Nacional Húngara e o Museu de História de Budapeste. Na Galeria Nacional Húngara, você encontrará exposições sobre arte húngara dos últimos dois séculos, enquanto o Museu de História de Budapeste mostra a longa história da cidade.


Bastião dos Pescadores

O icônico Bastião dos Pescadores é facilmente um dos lugares mais populares para visitar em Budapeste. Localizado perto do extremo norte do Distrito do Castelo, o Bastião dos Pescadores é onde a maioria dos visitantes vai para ter uma vista panorâmica da cidade. O que o torna especial é que seu terraço é decorado com torres e arcos que fazem com que pareça pertencer a um conto de fadas. Espere ver muitas pessoas tirando fotos em suas escadas e através de seus arcos.


Igreja Matias

Em frente ao Bastião dos Pescadores fica uma das mais belas igrejas de Budapeste, a Igreja Matthias. Fundada em 1015 pelo primeiro rei da Hungria, a igreja é uma visão especial por dentro e por fora. Do lado de fora, você pode apreciar sua elaborada arquitetura gótica e seu belo telhado de telhas. Mas vá para dentro e ele se destaca, com tetos abobadados glamurosos e um museu com relíquias religiosas e réplicas das joias da coroa húngara.


Colina Gellert

Saindo do Castelo de Buda, mas mantendo-se do mesmo lado do rio, siga para Gellert Hill, ao sul. Uma rede de trilhas para caminhada leva você por um parque tranquilo até a cidadela histórica que fica no topo da colina. Uma vez no topo, você pode desfrutar de mais um mirante, desta vez com um novo ponto de vista de Budapeste. Este local é bastante popular ao pôr do sol, então você pode querer considerar voltar para outro dia.


Descendo a colina, não deixe de visitar a Gellert Hill Cave Church, que se encontra em uma rede de cavernas sob a colina. A igreja foi construída na década de 1920 por um grupo de monges paulinos que se inspiraram em construções rochosas semelhantes durante uma peregrinação em Lourdes, na França. A igreja da caverna é fácil de encontrar graças às torres que decoram o mosteiro, embora a entrada real esteja dobrada ao lado.



Mercado Central

Os mercados são sempre um ótimo lugar para sentir a vida local em uma cidade, e o Mercado Central de Budapeste não é exceção. Localizado na margem oposta do Danúbio ao Monte Gellert, o Central Market Hall é o maior mercado de Budapeste e é um lugar imperdível. Em seus dois andares, você encontrará uma ampla variedade de itens à venda, principalmente produtos frescos e lembranças. Mas o Mercado Central também é ideal para observar as pessoas, especialmente dentro de seu belo salão neogótico que data da virada do século.


Barras de ruínas

Depois de passar o dia ocupado fazendo turismo, recompense-se com algumas bebidas em um dos bares em ruínas exclusivos de Budapeste. Instalados em prédios antigos e abandonados, cada bar em ruínas em Budapeste é diferente, mas todos têm muita personalidade. Com alguns dias em Budapeste, você tem tempo para experimentar vários e ver como eles podem ser variados. Uma escolha simples para começar é o Szimpla, talvez o mais estabelecido e mais conhecido da cena de bares semi-subterrâneos de Budapeste.


Para algo mais tranquilo e romântico, faça um cruzeiro noturno ao longo do rio Danúbio. Budapeste parece absolutamente linda depois de escurecer! Você pode reservar um cruzeiro noturno aqui.


Dia 3

Basílica de Santo Estêvão

Comece o dia com uma visita à Basílica de Santo Estêvão. Este edifício neoclássico é dedicado a Estêvão I, o primeiro rei da Hungria e um dos santos mais populares do país. Na verdade, você pode ver a mão direita mumificada de Santo Estêvão no relicário da basílica. Outras ótimas experiências que podem ser vividas na Basílica de Santo Estêvão incluem escalar a cúpula da basílica para algumas vistas da cobertura e ouvir um concerto de órgão dentro da igreja.


Sinagoga da Rua Dohány

Outro local de culto impressionante no coração de Budapeste é a Sinagoga da Rua Dohány. Além de ser a maior sinagoga da Europa, a Sinagoga da Rua Dohány também apresenta um impressionante design de estilo Moorish Revival que é improvável e de alguma forma adequado. Embora bastante danificada durante a Segunda Guerra Mundial, a sinagoga passou por um considerável trabalho de restauração na década de 90. Hoje é mais do que apenas uma sinagoga praticante, também tem um memorial e cemitério para a comunidade judaica local assassinada durante o Holocausto, bem como um Museu Judaico.


Calçados no calçadão do Danúbio

Uma trilha de calçados de ferro é um monumento aos milhares executados ao longo desta margem durante a Segunda Guerra Mundial.


Shoes on the Danube Promenade é um tributo assombroso a este momento horrível da história, criado pelo diretor de cinema Can Togay e pelo escultor Gyula Pauer. Instalado ao longo da margem do rio Danúbio em Budapeste, o monumento é composto por 60 pares de sapatos estilo anos 1940, fiéis à vida em tamanho e detalhes, esculpidos em ferro.


Este memorial é simples, mas arrepiante, retratando os sapatos deixados pelos milhares de judeus que foram assassinados pela Cruz de Flecha. O estilo de calçado - bota de trabalho de um homem; o mocassim de um homem de negócios; um par de saltos de mulher; até mesmo os minúsculos sapatos de uma criança - foram escolhidos especificamente para ilustrar como ninguém, independentemente da idade, sexo ou ocupação, foi poupado. Colocadas de maneira casual, como se as pessoas tivessem acabado de sair delas, essas pequenas estátuas são um lembrete sombrio das almas que uma vez as ocuparam - mas também criam um belo lugar de reflexão e reverência.


Em três pontos ao longo do memorial há placas de ferro fundido com o seguinte texto em húngaro, inglês e hebraico: “À memória das vítimas baleadas no Danúbio por milicianos da Cruz de Flecha em 1944-45. Erguido em 16 de abril de 2005.”


Parlamento húngaro

O Edifício do Parlamento Húngaro é outro dos marcos mais conhecidos da cidade. Tendo admirado de longe no início do dia, é hora de ver de perto este magnífico edifício. O Parlamento de Budapeste impressiona graças ao seu estilo neogótico extravagante e tamanho enorme. É o terceiro maior edifício do parlamento do mundo, algo que você realmente não pode apreciar até que se erga na sua frente.



Mas a melhor maneira de apreciar plenamente essa maravilha arquitetônica é em um dos melhores passeios de Budapeste, enquanto você é guiado pelo interior do parlamento. Ao ser mostrado através do parlamento, você não apenas verá o grande design de seu interior e aprenderá a história do edifício, mas também terá a chance de ver as verdadeiras joias da coroa húngara e a coroa sagrada húngara. Mais detalhes no site do Parlamento.


Aonde comer

Nós recomendamos o restaurante Bestia a comida é muito boa e ótima localização, perto da Basílica de Santo Estêvão.


Outras dicas

  • Pra quem tem pouco tempo na cidade ou tem problemas de mobilidade recomendamos o ônibus hop-on hop-off.

  • Outro passeio incrível é passear pelo rio Danúbio a bordo de um cruzeiro. Existem vários pacotes, de dia e de noite com direito a espumante e tudo, basta escolher o que fica melhor pra você.


Gostou das dicas? Salva este post!


Se você gostou das dicas, aproveita e segue também a gente no Instagram @emiloudaybyday 
Assim você poderá acompanhar todas as nossas viagens em tempo real!
 

Planejando sua viagem para Londres ou qualquer outro destino no Reino Unido?


Sinta-se à vontade para explorar todas as valiosas dicas disponíveis no site e canal no YouTube EmiLou Day By Day, que estão aqui para ajudar o seu planejamento.



Não deixe de conferir as recomendações de pubs e restaurantes, dicas de passeios bate e volta saindo de Londres, além das informações mensais sobre Londres, sempre atualizadas para manter você informado sobre os eventos mais interessantes ao longo do ano. Descubra todas as dicas para aproveitar Londres e o Reino Unido por quem entende de verdade! Irmãs Viajantes UK Travel Experts  🇬🇧✈️

 

Comments


bottom of page