top of page
  • EmiLou

Transporte em Londres: como usar e como funciona (Guia e dicas práticas)

Atualizado: 7 de fev.

Você está planejando uma visita a Londres e gostaria de entender melhor como se locomover na cidade? A boa notícia é que o sistema de transporte público no Reino Unido é excelente, oferecendo diversas opções aos visitantes.


No entanto, a desvantagem é que todas essas opções podem ser um tanto confusas! Tanto os visitantes de primeira viagem a Londres quanto aqueles que retornam podem se sentir desafiados pelos sistemas de transporte. Com uma variedade de meios de locomoção e diferentes formas de circular pela cidade, o planejamento da viagem pode parecer intimidador.


Este guia tem como objetivo simplificar as muitas opções disponíveis para se locomover em Londres, além de oferecer algumas dicas úteis ao longo do caminho. Baseado em nossas experiências de mais de 16 anos morando e trabalhando em Londres, esperamos que ele facilite sua exploração pela cidade.


Nota – O órgão do governo britânico que supervisiona todas as ligações e sistemas de transporte em Londres é: Transport for London (TfL), que inclui o metrô de Londres e as redes ferroviárias subterrâneas, ônibus, ligações de bonde, trens leves de Docklands e os serviços fluviais. Ele fornece informações atualizadas sobre viagens sobre serviços/atrasos e opções de emissão de bilhetes.


Guia de transporte público em Londres das irmãs viajantes

Índice
 

Oyster Card – Tudo o que você precisa saber

O que é um cartão Oyster? Em termos simples, um cartão Oyster é uma forma inteligente de pagamento que oferece uma alternativa sem dinheiro para os serviços de transporte em Londres. Válido para todos os serviços de transporte de Londres (TfL), é a opção mais econômica para viajar pela cidade, custando cerca de 50% a menos do que a compra de passes únicos. Os preços diários têm limites, e uma vez atingido esse limite, não há mais cobranças (exceto para Uber Boats, que não seguem essa política).


Os cartões Oyster nunca expiram; o crédito permanece ativo por 24 meses, desde que seja utilizado pelo menos uma vez durante esse período. Créditos não utilizados podem ser reembolsados ao devolver o cartão a um centro de visitantes da TfL ou por meio de máquinas nas estações ou online.


Qualquer pessoa pode adquirir um cartão Oyster, independentemente de sua localização. Existem basicamente dois tipos: Cartão Oyster Padrão e Cartão Oyster de Visitante. Para visitantes estrangeiros, há a opção de adquirir o Visitor Oyster Card antecipadamente ou comprar um Standard Oyster Card ou Visitor Oyster Card ao chegar a Londres.


O Oyster Card padrão ou Visitor Oyster Card pode ser comprado com dinheiro ou cartão de crédito em centros de visitantes da TfL, estações de trem (incluindo principais estações ferroviárias nacionais) e lojas de ingressos Oyster. Em algumas estações de metrô e na Docklands Light Railway (DLR) não tem bilheteiras com atendentes, máquinas de bilhetes devem ser utilizadas.


A recarga de crédito pode ser feita em qualquer um dos centros mencionados ou por meio do aplicativo TfL.Go. Existem também opções específicas para crianças, como o cartão fotográfico Zip Oyster para crianças de 11 a 15 anos. Crianças menores de 11 anos viajam gratuitamente quando acompanhadas por um adulto pagante (limite de 4 crianças por adulto). Outras opções de Oyster Card estão disponíveis para estudantes, militares, entre outros.


Qual devo usar: Visitor Oyster Card, Oyster Card padrão ou cartão de débito/crédito por aproximação?

Assim como o Standard Oyster Card, o Visitor Oyster Card é amplamente aceito nos transportes públicos de Londres. Recarregue o crédito pré-pago conforme necessário em um centro de visitantes TfL ou por meio do aplicativo. Além disso, há opções de recarga automática disponíveis.


Há uma taxa de ativação de £7 (+ postagem para um Visitor Oyster Card). Para cartões Oyster adquiridos após 4 de setembro de 2022, a taxa não é reembolsável.


O Visitor Oyster Card não expira, podendo ser guardado até sua próxima visita a Londres ou compartilhado com familiares/amigos. Tanto o cartão Oyster quanto o pagamento por aproximação com cartão de débito/crédito são opções mais econômicas para viajar por Londres (aproximadamente 50% mais barato do que comprar passes únicos). Assim como o Oyster Card convencional, os preços diários têm limites, e uma vez atingido esse limite, não há mais cobranças.


Crianças menores de 11 anos viajam gratuitamente.


O Visitor Oyster Card pode ser utilizado para economizar custos nos trens do Aeroporto Heathrow e Gatwick Express, assim como nos trens para o Aeroporto London City, mas não nos aeroportos de Stansted ou Luton.


O cartão Visitor Oyster também oferece descontos no teleférico IFS Cloud e em viagens individuais no Uber Boat (Thames Clippers). Os descontos se aplicam aos preços dos bilhetes nos terminais ou online.


Fique atento a ofertas especiais e promoções de descontos em atrações.



Onde posso comprar um Visitor Oyster Card?

Os Visitor Oyster Cards podem ser adquiridos na chegada a Londres, nos aeroportos de Londres e nas principais estações ferroviárias de Londres. Eles também estão disponíveis para compra on-line com antecedência, antes de chegar a Londres, na loja Visit Britain.


Chegando da Europa continental através do Eurostar? Os Oyster Cards ou cartões de viagem podem ser adquiridos nos trens Eurostar que chegam da Europa continental para a estação ferroviária London St Pancras International.


O crédito de ‘recarga’ pode ser adicionado em qualquer um dos centros acima ou pelo aplicativo TFL Go.


Se você estiver visitando por 1 a 2 dias, £20 cobrirão aproximadamente a viagem pelo centro de Londres e uma viagem de volta ao Aeroporto Heathrow de Londres £25 se você estiver indo para Gatwick no Gatwick Express, orçamento de 3 a 4 dias £30, 1 semana por volta £50 (apenas orientação, pois os preços podem variar dependendo da zona de viagem em que você viajará)


Dica – Se você comprar um Oyster Card, guarde-o para viagens futuras.


Como faço para usar o Cartão Oyster?

Os cartões Standard e Visitor Oyster são realmente simples de usar.

  • ‘Tap – on’ tocando seu cartão no leitor de cartão amarelo no início E no final de cada viagem na barreira de entrada e saída, independentemente de a barreira já estar aberta.

  • Use no Metrô (incluindo a Linha Elizabeth, exceto para estações a oeste de West Drayton)

  • Use nos trens Overground de Londres.

  • Use nos trens (National Rail) nas áreas da zona tarifária de Londres.

  • Use nos Ônibus e bondes – SOMENTE no início da viagem.


Lembrando que cada pessoa tem que ter ser próprio cartão oyster, o Oyster não pode ser compartilhado. A mesa coisa acontece caso você prefira usar o cartão por aproximação ou pagar pelo apple pay ou google pay no seu celular ou smartwatch cada pessoa também terá que ter seu próprio cartão por aproximação.


Quais as opções de transporte público em Londres


Metrô de Londres

História do Metrô de Londres

O sistema ferroviário subterrâneo mais antigo do mundo foi construído no século XIX e projetado por Marc Brunel, pai de Isambard Kingdom Brunel. Este é considerado o primeiro túnel construído sob um rio navegável. O primeiro trem subterrâneo entrou em operação em 9 de janeiro de 1863, e a linha utilizada ainda está em operação, fazendo parte da linha Metropolitana.


Metrô de Londres hoje em dia

O metrô de Londres é chamado carinhosamente de "tube" pelos usuários regulares. O metrô de Londres possui 270 estações em operação, distribuídas em 11 linhas de trem. Este sistema de transporte movimenta mais de 1 bilhão de passageiros anualmente.


Mapa do metrô de Londres

O mapa do metrô é um ícone de Londres, instantaneamente reconhecível. Projetado por Harry Beck em 1931, é fácil de seguir e usar, fornecendo apenas a posição relativa das estações entre si, em vez de suas localizações geográficas específicas. Cada estação está aproximadamente a 800 metros de distância, com cores de linha específicas em uso desde 1907. Todas as linhas recebem representação igual. O símbolo do metrô de Londres, ou 'roundel', está em uso desde cerca de 1925, tornando-se um ícone instantaneamente reconhecível em toda a cidade para identificar as estações de metrô e os acessos a partir dos trens da linha principal. Essa representação também serviu de inspiração para o ícone TfL.


Cores da linha do metrô de Londres, conforme representado no mapa do metrô:

  • Linha central – Vermelha

  • Linha Piccadilly – Azul Escuro

  • Linha circular – Amarela

  • Linha Bakerloo – Marrom.

  • Distrito – Verde.

  • Hammersmith e City – Rosa.

  • Jubileu- Cinza/prata.

  • Metropolitano – Magenta

  • Norte – Preto

  • Victoria- Azul Claro.

  • Waterloo e City – Azul turquesa.

  • DLR – Linhas azul turquesa paralelas horizontalmente.

  • London Overground – Linhas vermelhas paralelas horizontalmente.

  • Teleférico IFS Cloud – Linhas vermelhas triplas paralelas horizontalmente.

  • Linha Elizabeth – Linhas roxas duplas em negrito *

  • Bondes de Londres (trams) – Linhas verdes paralelas horizontalmente.

  • (National Rail – logotipo ferroviário vermelho)

*Elizabeth Line é uma “ferrovia”, não estritamente uma linha de metrô, mas circula em túneis no centro de Londres.


Zonas de Transporte em Londres

A cidade de Londres é divida em zonas de transporte e são aplicáveis ​​a todas as linhas de metrô, trens da Docklands (DLR) e serviços ferroviários nacionais.

Zonas 1 a 6 – funcionam em círculos concêntricos a partir da área central de Londres. Zona 2 – uma área que envolve a Zona 1. Você não consegue comprar um oyster para Zona 1 apenas, você precisa incluir a Zona 1 a 2.

Zona 3 – envolve a Zona 2 e 1.

Zona 4 – etc.


As zonas 7 a 9 cobrem as áreas do noroeste de Londres fora das áreas da grande Londres não incluídas nas zonas 4 a 6 (São consideradas zona especiais).


Os mapas são fáceis de baixar, um bom exemplo é o aplicativo TfL Go, que mostra o mapa do metrô e do trem subterrâneo. Alternativamente, muitos guias de Londres vêm com um mapa subterrâneo gratuito. Baixe o aplicativo CityMapper, que também é útil para se locomover em Londres.


Vale lembrar que cartão Visitor Oyster/Oyster Card pode ser usado em qualquer zona e a tarifa mais barata é calculada automaticamente para você!


A Linha Elizabeth (The Elizabeth Line)

Inaugurado em 24 de maio de 2022, o serviço, estritamente falando, não é uma linha de metrô, embora opere por túneis no centro de Londres. Anteriormente conhecido como o trem TfL, foi agora rebatizado como Elizabeth Line.


Com um percurso que abrange 41 estações, ao longo de 118 km de Reading a Heathrow no oeste, e do centro de Londres até Abbey Wood e Shenfield no leste, os trens circulam a cada 3/4 minutos, sete dias por semana (aproximadamente 22 trens por hora). Viagens diretas de Heathrow e Reading para Abbey Wood são possíveis, assim como viagens diretas entre Paddington e Shenfield sem a necessidade de troca de trens na estação Liverpool Street. Passageiros de Heathrow podem fazer a baldeação em Whitechapel na mesma plataforma.


Há uma taxa premium de £7,20 para viagens para Heathrow, enquanto as tarifas são idênticas às do metrô de Londres. As tarifas únicas de pico para Heathrow custam £12,70 (mais baratas fora do horário de pico).


Comparativamente, a tarifa de pico do metrô (Linha Piccadilly) é £ 5,50 (mais barata fora do pico), enquanto o Expresso de Heathrow custa £25. Os horários de pico são das 06h30 às 09h30 e das 16h00 às 19h00.


Os cartões Oyster podem ser utilizados nas Zonas 1 a 6 na Linha Elizabeth. A única parte da Linha Elizabeth onde um cartão Oyster/Visitor Oyster não pode ser usado é nas estações além de West Drayton (veja o mapa abaixo).


Mapa da Elizabeth line - transporte publico em Londres

Cartões ferroviários nacionais são aceitos, e pagamentos por cartão por aproximação são aceitos. Os Railcards anexados a Oyster Cards recebem 1/3 de desconto.


Metrô de superfície (London Overground Trains)

Os trens suburbanos circulam acima do solo em uma rede separada da rede de metrô. É como se fosse um metrô de superfície Operadas pela Arriva Rail sob um acordo de concessão com a Transport for London (TfL), existem seis rotas ferroviárias específicas, conectando 23 dos 33 bairros de Londres:

1. Highbury & Islington para West Croydon/Clapham Junction/Crystal Palace.

2. Junction Richmond/Clapham para Stratford.

3. Evangelho Oak para Barking.

4. Watford Junction para Euston.

5. Liverpool Street para Enfield Town/Cheshunt e Chingford.

6. Romford para Upminster.


Além disso, estende-se para o norte até o condado de Hertfordshire. Parte da rede ferroviária nacional do Reino Unido, a gestão fica a cargo da Arriva Rail para a TfL.


O logotipo é facilmente reconhecível, semelhante ao do metro, mas com a palavra "overground" ou o nome da estação como um banner central que identifica as entradas da estação ou plataforma, destacado pelo anel laranja. Combina bem com as rotas de metrô. Para visualizar o mapa combinado de todas as estações de metrô e subterrâneas, baixe o mapa TfL.


Trem 'Leve' - Docklands Light Railway (DLR)

Esta é uma rede de metrô 'leve' totalmente automatizada, operando sem a necessidade de um motorista. Facilita a conexão com a rede de metrô em diversas estações-chave, como Bank, Tower Gateway (próxima a Tower Hill), Shadwell, Stratford, Bow, Heron Quays, Canning Town, Canary Wharf e a Estação Sul, servindo a Docklands, Greenwich e Lewisham.


Inaugurada em 1987, a rede é operada pela TfL e possui 45 estações distribuídas em 7 linhas de trem. Ela oferece conexões convenientes com o teleférico de Londres e o Aeroporto London City, proporcionando um serviço contínuo 24 horas por dia, 7 dias por semana.


O logotipo é prontamente reconhecível, assemelhando-se ao logotipo do metrô, mas com a abreviatura DLR em destaque como um banner central azul dentro de um círculo verde oco. Os usuários podem utilizar seus cartões Oyster no DLR e também têm a opção de pagamento por cartões Contactless (por aproximação).


Ônibus (London Buses)

Os ônibus de Londres são todos pintados em um vibrante vermelho característico, tornando-os instantaneamente reconhecíveis.


Londres possui uma frota impressionante de 8.795 ônibus, incluindo 3.854 ônibus híbridos, 785 ônibus elétricos a bateria e 22 ônibus com célula de combustível de hidrogênio, que operam em cerca de 700 rotas, atendendo a mais de 19.000 pontos de ônibus!


Diferentemente do metrô, o sistema de ônibus não opera em zonas. Ao embarcar, basta tocar seu cartão (Oyster ou cartão Contactless) no leitor de cartão amarelo no início de cada viagem.


O pagamento com o cartão Oyster tem um custo de £1,65 por viagem, e a tarifa máxima diária para viagens exclusivas de ônibus é de £4,95 .


Para maior comodidade, os "Hopper Fares" oferecem uso ilimitado por 60 minutos em bondes ou ônibus a partir do momento em que você toca para sua primeira viagem.


Diversas opções de passes estão disponíveis para compra, incluindo passe diário (£4,95), passe semanal (£ 23,30) e passe mensal (£ 89,50) (preços corretos em outubro de 2022).


É necessário apenas tocar ao entrar no ônibus, e não é necessário tocar ao sair.


Os ônibus de Londres operam sem dinheiro, portanto, não é possível comprar passagens dentro do ônibus. O pagamento pode ser efetuado utilizando o Cartão Oyster, Cartão de Visitante Oyster, cartão de cartão de débito ou de crédito por aproximação ou passe de Ônibus (para residentes em Londres ou maiores de 60 anos no Reino Unido).


Ao entrar no ônibus, utilize as portas dianteiras, saindo pelo meio ou pelas portas traseiras.


Crianças menores de 11 anos viajam gratuitamente nos ônibus de Londres, enquanto descontos são oferecidos para menores de 18 anos e estudantes.


A maioria dos serviços opera 24 horas por dia, 7 dias por semana, com a possibilidade de serviços adicionais durante o fechamento do metrô.


Os ônibus de Londres não seguem uma área de trabalho com zonas de viagem e baseiam-se em viagens únicas.


Dica das irmãs viajantes: Use uma mistura de metrô e ônibus de Londres para ter uma boa visão de Londres.

As 3 melhores rotas de ônibus turístico:

  • Rota 24 Pimlico para Hampstead Heath.

Passa pela Abadia de Westminster, Downing Street, Trafalgar Square, Nelsons Column e Camden Town.


  • Rota 11 Fulham para Liverpool Street.

Passa por Kings Road (Chelsea), Catedral de Westminster (Abadia), Big Ben, Parlamento Ingles, Strand, Fleet Street, Catedral de St Pauls, e termina perto do mercado de Spitalfields.


  • Rota 9 Aldwych para Hammersmith.

Passa em Trafalgar Square, Piccadilly, Knightsbridge (loja Harrods), Royal Albert Hall, Kensington Gardens e Holland Park.


Bondes (Trams)

Lançado em 2000, o Tramlink opera no sul de Londres e é gerido pela Tramlink. O serviço abrange rotas essenciais entre Wimbledon, Croydon, Beckenham e New Addington, oferecendo um transporte eficiente e conveniente.


Com 39 estações em sua rede, o Tramlink garante fácil acessibilidade, sem a necessidade de degraus, tornando-o uma opção acessível para todos.


Os trams são frequentes, operando a cada 10 minutos, proporcionando uma solução ágil para deslocamentos na região.


Os procedimentos de emissão de passagens e o uso do cartão no Tramlink seguem os mesmos padrões dos ônibus de Londres, facilitando a compreensão para os usuários.


O logotipo do Tramlink, com um círculo verde, é semelhante ao do metrô londrino (Tube), proporcionando uma identificação visual instantânea para os passageiros.



Barcos - Thames Clippers (atualmente denominado Uber Boats)

Os Serviços Fast River Thames oferecem partidas a cada 20 minutos de todos os principais cais de Londres, proporcionando uma maneira eficiente e rápida de se deslocar pela cidade através do rio Tâmisa.


Lançado em 1999, o serviço opera com uma frota de 20 lanchas de alta velocidade, atendendo aos passageiros sete dias por semana, desde as primeiras horas da manhã até tarde da noite. Com 24 cais ao longo do rio Tâmisa, desde o cais Barking Riverside no leste até o cais de Putney no oeste, a rede conecta três zonas, exigindo um bilhete válido para todas as zonas percorridas.


As três zonas são:

1. Zona Oeste de Putney (RB 6).

2. Zona Central, entre a Central Elétrica de Battersea e Canary Wharf (RB 1, RB2 e RB 6).

3. Zona Leste, de Canary Wharf para Woolwich (Royal Arsenal) (RB 1, RB2, RB 4).


O pagamento pode ser feito por Oyster ou cartão contactless, tocando para entrar e sair. O limite de preço diário do TfL (Transport for London) não é aplicável, proporcionando flexibilidade aos passageiros. Titulares do TfL Travelcard recebem 1/3 de desconto nas tarifas padrão, conforme os Termos e Condições.


A compra de passagens online através de aplicativos oferece até 24% de desconto para portadores de cartão Oyster ou sem contato, comparado às tarifas adquiridas nos cais fluviais. Os ingressos podem ser adquiridos por meio do aplicativo Thames Clipper, bilheteiras ou máquinas de bilhetes nas cabeceiras dos cais, pelo aplicativo Uber, ou no dia da viagem no cais.


Exemplos de tempos de viagem incluem:

- Putney para Blackfriars: 56 minutos.

- Central Elétrica de Battersea até London Bridge: 30 minutos.

- Torre para Greenwich: 21 minutos.

- Norte de Greenwich para Blackfriars: 42 minutos.

- Royal Wharf para North Greenwich: 3 minutos.

- Woolwich para Canary Wharf: 32 minutos.


Diversas opções de ingressos estão disponíveis, como River Roamer para viagens ilimitadas durante o dia, bilhetes simples e de ida e volta, Park and Glide para estacionamento no O2 e uso do ônibus fluvial, ingressos para a temporada, carnets de ingressos flexíveis e opções para crianças e concessões.


Além disso, a parceria com a Uber Boats, lançada em agosto de 2020, oferece a opção de compra antecipada de ingressos para garantir lugar, uso de tecnologia QR para embarque e pagamento via conta Uber.



O Thames Clippers era anteriormente denominado MBNA Clippers até agosto de 2020, quando a marca mudou para Uber Boats.


Teleférico (IFS Cloud antigo Teleférico Emirates)

A popular atração londrina oferece uma vista deslumbrante do horizonte da cidade e do Rio Tâmisa.


Operando entre a IFS Cloud Greenwich Peninsula e a IFS Cloud Royal Docks, você pode embarcar no teleférico tanto em North Greenwich quanto no Royal Victoria (lado do rio).


Os bilhetes de adulto para viagem única custam £ 5, enquanto para crianças o valor é de £2,50. O Cartão Visitante Oyster oferece descontos nas passagens adquiridas nos terminais do teleférico.


Além da opção padrão, diversos pacotes estão disponíveis, incluindo voos com champanhe e passeios ao pôr do sol.


O teleférico opera com frequência, com voos partindo a cada 30 segundos. A duração média da viagem é de aproximadamente 10 minutos, sendo reduzida para cerca de 5 minutos durante os horários de pico. Após as 19h, os voos podem demorar cerca de 12 minutos.


Há também a opção de voos de retorno para a conveniência dos visitantes.


O teleférico está em funcionamento de segunda a sexta-feira, das 7h às 22h, aos sábados das 8h às 22h e aos domingos das 9h às 22h, sempre sujeito às condições climáticas favoráveis.



Bicicletas de aluguel (Santander Cycles)

Conhecidas como 'bicicletas Boris', em homenagem a Boris Johnson, que as introduziu durante seu mandato como prefeito de Londres, as Santander Cycles são uma presença constante em toda a capital.


O aluguel de uma bicicleta para viagens ilimitadas de até 30 minutos em um período de 24 horas custa apenas £1,65. No entanto, se a sua viagem ultrapassar os 30 minutos, haverá custos adicionais.


A rede abrange 781 estações de acoplamento, disponibilizando 1.400 bicicletas, das quais 500 são e-bikes, cobrindo uma extensão de 38,6 milhas quadradas de Londres.


O processo de locação é simples e conveniente. Basta baixar o aplicativo ou dirigir-se a qualquer estação de acoplamento com seu cartão bancário e seguir as instruções!


Acessibilidade no transporte de Londres

É importante notar que o metrô de Londres não é o mais acessível do mundo, com várias escadas rolantes e degraus para lidar. Para auxiliar no planejamento de sua viagem, consulte a seção oficial de acessibilidade no site da TfL ou no aplicativo TfLGo.


Além disso, utilize os mapas ou aplicativos do metrô de Londres que fornecem informações detalhadas sobre os níveis das plataformas da estação, degraus, rampas manuais, elevadores e pontos de acesso de nível necessários para embarcar com segurança em um trem com acesso para cadeiras de rodas (sinal azul) e para usuários de carrinhos de bebê (sinal branco). Ferramentas de planejamento de jornada gratuitas também estão disponíveis, indicando plataformas com acessibilidade (sinal de cadeira branca). Além disso, esses recursos incluem informações sobre banheiros acessíveis.


"Step-free train" e "Step-free to platform" são indicadores essenciais para garantir uma experiência de viagem acessível.


Qual é a melhor maneira de se locomover em Londres?

Sugerimos experimentar uma combinação dessas opções de transporte. Embora o metrô seja rápido e conveniente, ele não oferece a oportunidade de explorar muitos pontos turísticos de Londres. Os ônibus proporcionam uma experiência mais divertida, com rotas excelentes para descobrir os principais locais da cidade.


Se estiver a caminho de Greenwich, considere utilizar o Uber Boat em pelo menos uma direção. As vistas panorâmicas do rio Tâmisa são imperdíveis (outra alternativa é um cruzeiro no rio Tâmisa).


Antecipe longas caminhadas, e se você aprecia andar de bicicleta, a opção das bicicletas Santander pode ser uma escolha interessante.


Para viagens fora de Londres, aproveite os trens disponíveis nas principais estações para chegar ao restante do Reino Unido. Confira as nossas sugestões de viagens de um dia de trem partindo de Londres (day trip/bate e volta).


Quanto à acessibilidade no transporte de Londres, observe que o metrô pode apresentar desafios, como escadas rolantes e degraus. Para planejar sua viagem com mais facilidade, consulte a seção oficial de acessibilidade no site da TfL ou no aplicativo TfLGo.


Além disso, utilize os mapas ou aplicativos do metrô que destacam plataformas sem degraus para acesso direto às ruas.


Aproveite Londres! Se surgir alguma dúvida, é só entrar em contato!


Pinterest Pin Guia completo do Transporte Público em Londres
Se você gostou das dicas, aproveita e segue também a gente no Instagram @emiloudaybyday 
Assim você poderá acompanhar todas as nossas viagens em tempo real!
 

Planejando sua viagem para Londres ou qualquer outro destino no Reino Unido?


Sinta-se à vontade para explorar todas as valiosas dicas disponíveis no site e canal no YouTube EmiLou Day By Day, que estão aqui para ajudar o seu planejamento.



Não deixe de conferir as recomendações de pubs e restaurantes, dicas de passeios bate e volta saindo de Londres, além das informações mensais sobre Londres, sempre atualizadas para manter você informado sobre os eventos mais interessantes ao longo do ano. Descubra todas as dicas para aproveitar Londres e o Reino Unido por quem entende de verdade! Irmãs Viajantes UK Travel Experts  🇬🇧✈️

 

Comments


bottom of page