top of page
  • EmiLou

O melhor roteiro de 3 dias em Viena, Áustria

Atualizado: 1 de abr.

Se você está procurando um roteiro para conhecer Viena da melhor maneira, então você esta no blog certo! Com este roteiro, você poderá ver tudo o que Viena tem a oferecer. Vamos contar tudo o que você precisa saber para planejar sua viagem de 3 dias para Viena, na Áustria.


O que você precisa saber antes de visitar Viena:

Viena é uma bela cidade com muito a oferecer aos visitantes. Aqui estão algumas coisas para manter em mente antes de sua viagem:

  • Viena é conhecida por sua música clássica e ópera. Se você estiver interessado em assistir a uma apresentação, verifique os horários com antecedência e reserve os ingressos com antecedência.

  • A cidade também abriga muitos museus, incluindo o famoso Kunsthistorisches Museum. Novamente, é uma boa ideia verificar os horários de funcionamento e comprar os ingressos com antecedência para evitar filas.

  • Viena é uma cidade bastante grande, por isso é melhor planejar seu passeio com antecedência. Dessa forma, você pode aproveitar ao máximo seu tempo e ver todas as atrações que lhe interessam.

  • Finalmente, lembre-se que a Áustria usa o Euro como moeda. Certifique-se de ter dinheiro suficiente em mãos ou acesso a caixas eletrônicos antes de chegar a Viena.

  • Moeda: Euro(€)

  • Idioma: alemão - A língua oficial na Áustria é o alemão e, embora a maioria das pessoas se comunique em inglês, é sempre útil aprender algumas palavras ou frases. Alguns deles são danke, que significa obrigado, e bitte, que significa de nada.

  • Voltagem: 230V e Tomadas de energia: Tipo F - Outra dica útil é que na Áustria, a tensão padrão é de 230 V, enquanto as tomadas são do tipo F, portanto, certifique-se de ter o adaptador de viagem correto.


Requisitos de entrada na Áustria

A Áustria faz parte da União Europeia (UE) e do espaço Schengen. Os viajantes fora da UE só podem permanecer na região Schengen por até 90 dias em um período de 180 dias. E você precisará de um passaporte válido por pelo menos 3 meses após a data em que pretende deixar o país da UE e deve ser emitido nos últimos 10 anos.


Verifique se você precisa solicitar um visto Schengen de um consulado ou embaixada austríaca e solicite um visto antes de deixar seu país de origem.


Como se locomover em Viena

O metrô de Viena (U-Bahn) é muito fácil e seguro de usar. Pode ser um pouco intimidador no começo devido à grande quantidade de linhas diferentes, mas depois que você descobrir, você o usará o tempo todo.


Guarde seu bilhete do metrô de Viena até sair do sistema de metrô em seu destino final, pois a polícia pode estar verificando seus bilhetes dentro da estação.


Onde comprar um bilhete de transporte público em Viena:

  • existem máquinas de bilhetes na maioria das estações de metrô

  • pontos de venda antecipada

  • Tabacarias também vendem ingressos

  • A bordo do bonde a uma tarifa acrescida de EUR 2,60 por bilhete

  • Compre ingressos online: Wiener Linien Online Shop or pelo applicativo de celular Wien mobi

Em muitas linhas de metrô, as portas do trem não abrem a menos que você pressione um botão ou levante uma maçaneta. Lembre-se disso se não quiser perder sua estação.


DIA 1

Nós fomos de British Airway voo direto 2 horas saindo do aeroporto de Heathrow de Londres e chegando no aeroporto de Viena Internacional. Existem várias opções de transportes públicos entre o aeroporto e a cidade, bem prático e econômico. Nós preferimos ir de CAT, um trem expresso que conecta o aeroporto ao centro da cidade em 16 minutos, pela comodidade. O valor custa 14,90 euros por pessoa só de ida. Você não precisa comprar com antecendência, existem centenas de máquinas espalhadas ao longo do aeroporto.


O trem expresso CAT para na estação de Landstraße, no nosso caso, o nosso hotel ficava uns 7 minutinhos a pé dessa estação. Mas caso seu hotel fique mais longe, você pode pegar o metrô dessa estação e ir para o seu destino.


Fizemos nosso check-in no hotel Marriot e já fomos logo bater perna pela centro da cidade (Cidade Velha ou cidade histórica). Nenhuma viagem a Viena estaria completa sem visitar o icônico e majestoso centro da cidade, centro histórico (Innere Stadt)! Você realmente não vai querer perder a chance de se maravilhar com toda a incrível cultura vienense e proezas arquitetônicas. Por isso escolhemos justamente começar nosso roteiro por lá!


A cidade de Viena pode (e deve!) ser feita toda a pé – caso você precise pegar algum transporte público, é só comprar seu bilhete único (ou de 24/48/72 horas) nas máquinas espalhadas pela cidade (como já mencionado anteriormente).


O nosso hotel ficava uns 8 minutos andando até a St. Stephen Cathedral - Catedral de Santo Estêvão, e como a catedral é impressionante! Afinal de contas ela é o símbolo de Viena e fica bem no centro da cidade, na zona de pedestres. Santo Estêvão foi o primeiro mártir cristão que morreu apedrejado em Jerusalém, se tornando um Santo muito popular pela Áustria.


A catedral é um dos marcos mais famosos da Áustria, que você não pode perder. É uma das mais antigas do estilo gótico Europeu, e é um dos lugares mais visitados da cidade. A catedral não tem vitrais coloridos, mas lá dentro está guardado grande parte dos restos mortais da família Hasburgos. E nessa catedral foi realizada a cerimônia de casamento e o funeral do músico Wolfgang Amadeus Mozart. Do topo da catedral você tem uma vista de toda a cidade e consegue ver cada detalhe do vibrante telhado cheio de azulejos multicolorido. Ambas as torres são abertas ao público mediante o pagamento de uma taxa, aparentemente a torre sul oferece a melhor vista! Agora, se você for como a Lou e um pouco claustrofóbica, não vá! É muito estreita a escada!


O interior da catedral tem um desenho predominantemente românico / gótico e data predominantemente da Idade Média. O design das três naves com suas colunas enormes é definitivamente uma visão impressionante e você pode visitar de graça. Porém se você quiser descer para conhecer as catacumbas ou chegar mais perto do altar, você terá que pagar uma taxa em dinheiro (eles não aceitam cartão).


Bem perto da catedral você encontrará a casa de Mozart. Localizada na Domgasse Street, a casa de Mozart é um dos lugares mais famosos de Viena. Chamado de Mozarthaus, é o único apartamento de Mozart em Viena. Mozart viveu lá por aproximadamente 3 anos e produziu alguns de seus melhores trabalhos enquanto morava lá. O espaço oferece uma visão completa de sua obra do século XVIII e aborda sua vida pessoal.


Nós tínhamos uma reserva para um restaurante bem famoso de Viena, que dizem que é o original e o melhor schnitzel de Viena. Sempre tem fila no restaurante, por isso é muito importante reservar uma mesa. O Figlmuller, é considerado um dos restaurantes mais tradicionais de Viena, e perfeito para comer o prato típico Vienense!


Andamos um pouco pela rua principal de Viena, a Kohlmarkt. Se você esta à procura de compras em Viena, a Kohlmarkt é o seu ponto de partida: começa com as principais lojas de designer do mundo (leia-se: Chanel, Louis Vuitton, Hermes, Gucci e afins), Mas depois que você vira a esquina da rua Graben, começam a aparecer as lojinhas de souvenirs e as lojas mais acessíveis, variando entre Zara e Primark. Ou seja tem para todos os gostos e bolsos!


E bem no centro da rua, esta também a “coluna da Peste/Praga” (Pestsaule), que como o nome sugere, homenageia a peste negra que assolou a cidade (e boa parte da Europa). Os detalhes dourados e o tamanho da escultura são realmente impressionantes e dominam a paisagem!


Decidimos voltar para o hotel descansar para acordamos cedo e aproveitar tudo o que a cidade tem a nos oferecer no dia seguinte!


DIA 2

Acordamos cedo, tomamos café no próprio hotel (amamos café da manhã de hotel!) e fomos direto para o centro histórico de Viena, que é relativamente pequeno. Seguimos em direção ao arco Äußeres Burgtor, que é uma réplica dos portões originais da cidade que foram destruídos pelos exércitos de Napoleão, e que ficam bem em frente ao Neue Burgconstruído durante a época do Império Austro-Húngaro, é um prédio em semi-arco imponente que domina a paisagem da praça. Lá dentro estão 3 museus, uma biblioteca (que iremos visitar logo em seguida) e a 'famosa' varanda que Hitler usou para anunciar a “anexação” da Áustria à Alemanha. Mas eles acabam ficando em segundo plano, pois a grande atração dessa região de Viena é mesmo o Hofburg, o Palácio Imperial.


Compramos com antecedência nossos ingressos, compramos o ingresso combinado que dão direito à acesso as três áreas do museu: os apartamentos reais, o museu da Imperatriz Sissi e a coleção de prataria, que mostra um pouco da opulência da vida na corte do Império Austro-Húngaro. (todos dentro do complexo do Hofburg). Assim que você compra o ingresso você tem 1 ano para visitar, e não precisa conhecer tudo no mesmo dia (mas o ingresso apenas dá direito para uma visita, não adianta tentar reutiliza-lo). A fila era bem grande para quem não tinha ingresso comprado, por isso vale a pena comprar antes e pular a fila.



Hofburg Palace - Palácio Imperial. O palácio de inverno de Hofburg é, na verdade, um complexo de pátios e áreas históricas. O Palácio Hofburg já foi uma residência real e sede do governo, mas agora é um grande complexo palaciano que contém museus (como o Museu da Sisi e o Tesouro Imperial), a Escola Espanhola de Equitação (ingresso a parte) e outros marcos conhecidos de Viena.


No total são necessárias umas 2 horas lá dentro para ver tudo com (relativa) calma – acompanhado o audio guia (incluido no ingresso) e mantivemos o nosso ritmo, conseguimos ver tudo com calma. Quanto tempo você passará aqui dependerá de seus interesses.


O Vienna City Card oferece um desconto de 7% nos ingressos para o Museu Sisi e o Tesouro Imperial.


Vale muito a pena visitar o Palácio Imperial Hofburg, o mais interessante é conhecer a história da Imperatriz Sissi e descobrir que aquele conto de fadas que os filmes americanos nos contavam, não é realmente assim. A sua história na verdade é bem triste e com um fim bem trágico.


Assim que terminou o passeio do palácio imperial, fomos andando em direção ao “quarteirão dos museus”, onde estão (entre outros) dois museus importantes, o Museu de História Nacional (Naturhistorisches Museum) e o Museu de História da Arte (Kunsthistorisches Museum). Eles ficam um de frente para o outro em uma praça, e ambos são enormes, o segundo abriga as coleções de arte dos Habsburgos. A Maria-Theresien-Platz fica entre esses dois museus. Os dois prédios foram construídos durante o século XIX a mando do Imperador Franz Joseph I e, olhando de perto, você nota que eles são idênticos os prédios.


Outra coisa que você pode ver na praça é o Monumento Maria Theresa em homenagem à Imperatriz Maria Theresa.


Uma opção é seguir a diante para visitar o Burggarten, que é um parque público no centro de Viena, na Áustria. O parque está localizado no terreno do Palácio de Hofburg (mais precisamente nos fundos) e foi criado em 1820 a pedido do imperador Franz Joseph I da famosa dinastia dos Habsburgos. As características notáveis ​​do parque incluem seus jardins bem cuidados, suas estátuas e esculturas. Apesar de não ser um parque grande, nos pareceu super charmoso.


Nessa praça/parque você encontra a estátua de Mozart, é uma das atrações mais fotografadas de Viena! Cortando o parque você dá de frente com a Ópera de Viena, mas virando a esquerda e caminhando uns 5 minutos você chegará na State Hall.


A Biblioteca Nacional do Salão Estatal de Viena - Vienna State Hall National Library, é um lugar imperdível, além de ser bem instagramável! As fotos não fazem justiça ao lugar: você tem que ver por si mesmo.


O State Hall da Biblioteca Nacional (Prunksaal) é uma “sala de biblioteca” da mesma forma que a Monalisa é uma “pintura”. O edifício remonta ao início do século XVIII, quando o imperador Carlos VI decidiu que precisava de um local adequado para colocar seus livros. Para Carlos VI uma prateleira rápida da IKEA não servia!


Em vez disso, o imperador conseguiu que o arquiteto Fischer von Erlach (o mesmo da fama do Palácio de Schönbrunn) projetasse uma esplêndida biblioteca. Isso incluiu o Prunksaal, que atinge quase 80m de comprimento e mais de 14m de largura, com um teto abobadado elevando-se a quase 20m de altura.


O salão tem, de fato, estantes: enormes, altas, de madeira, guardadas por gigantescas escadas móveis. Também tem colunas: suportes de mármore e madeira, com detalhes em dourados. E estátuas dos primeiros Habsburgos, com o próprio Carlos VI no centro da sala em uma pose inspirada em Hércules, líder das Musas. E globos gigantes: dois pares de globos celestes e terrestres do século XVII do frade franciscano Vincenzo Coronelli.


E, por último, mas não menos importante, tem afrescos no teto. Muitos afrescos no teto.


O State Hall é um rico banquete de afrescos que atraem seus olhos para cima e ao redor em uma maravilha não adulterada. Um dos pintores (Daniel Gran) também criou obras semelhantes para a notável Annakirche barroca.


As estantes escuras estão cheias de volumes gigantes encadernados em couro. O tipo que você espera estar cheio de filosofia antiga, contos de dragões e feitiços para curar alguma coisa.


Infelizmente (mas compreensivelmente), você não pode se aproximar dos livros. Mas as vitrines de vidro apresentam raridades da coleção da biblioteca e itens relevantes para a atual exposição de Prunksaal.


Os destaques da nossa visita ficaram para:

  • A mundialmente famosa Tabula Peutingeriana, a cópia em pergaminho do século XIII de um mapa rodoviário romano

  • Um extrato da Bíblia de Venceslau do final do século XIV

  • Um extrato do Dioscurides de Viena, um manuscrito iluminado do início do século VI

  • O fragmento sacramental carolíngio do século IX

Você pode imaginar que outros tesouros se escondem nos arquivos da biblioteca. Lembrando que os primeiros proprietários de bibliotecas lideraram um império gigante, o que torna um pouco mais fácil o fornecimento de materiais de leitura.


INGRESSOS E DICAS PARA VISITANTES

No momento da redação deste post, um ingresso padrão para adultos custava € 10. O Vienna Pass também inclui acesso gratuito ao State Hall. Você não precisa comprar o ingresso com antecedência, você pode tranquilamente comprar na hora, assim como fizemos.



Dicas das irmãs: É um salão (embora grande), e você não precisa gastar muito tempo aqui. No entanto, economize uns bons 30-60 minutos para ver tudo e ver qualquer exposição especial que possa estar em cartaz.

Como já estávamos com fome fomos almoçar no Café Sacher Wien, que fica no hotel Sacher, e geralmente tem uma fila enorme para entrar, mas demos sorte e ficamos apenas 10 minutos na fila. Almoçamos e claro, que aproveitamos para experimentar a famosa torta de chocolate com recheio de geleia de apricot, confira toda a resenha no vlog que filmamos no nosso canal do Youtube EmiLou Day By Day.




As duas da tarde fomos fazer nossa visita guiada no Vienna State Opera House - Ópera de Viena. Uma das melhores óperas da Europa, a Ópera de Viena é conhecida por suas apresentações de balé e ópera de primeira classe. Junto com a impressionante arquitetura renascentista que cria o clima perfeito enquanto você passa por algumas das maiores obras artísticas do mundo. É fantástico poder conhecer a história do prédio e como funciona a ópera nos bastidores.


A ópera foi completamente bombardeada durante a segunda guerra mundial, mas eles reconstruída igualmente. O tour guiado é em inglês ou italiano ou espanhol.


Se quiser assistir um concerto, você deve comprar os seus bilhetes no site oficial da ópera e com bastante antecedência.

Endereço: Wiener Staatsoper GmbH, Opernring 2, 1010 Viena

Como chegar à Ópera Estatal de Viena de transporte público?

Metrô: U1, U2, U4 – Parada em KARLSPLATZ


Depois do tour, fomos em direção ao um outro museu, o museu do Freud onde funcionava o consultório dele. Como a Emi estudou psicologia, não podíamos deixar de passar por lá.

De novo, não precisa comprar os ingressos com antecedência, é só chegar e comprar, não tem fila! O ingresso custou EUR 14


Sigmund Freud é considerado o pai da psicanálise e o museu funciona onde era realmente o apartamento de Freud e onde ele também tinha o seu consultório. Existiam duas portas de saída para os pacientes não se encontrarem. Freud morou e viveu neste apartamento de 1891 até 1938, quando deixou a Áustria para escapar dos nazistas e morreu no exílio em Londres no ano seguinte.


Lá no museu você encontra alguns objetos pessoais como sua maleta e toda a mobília da sala de espera dos pacientes.


Saindo do museu fomos até o Café Central. O Café fica localizado uns 20 minutinhos à pé do museu do Freud e está sempre com fila na porta. Nós ficamos 30 minutos na fila, porém vale cada minuto a espera. Café e doces deliciosos, você pode almoçar ou jantar por lá também. O café fica localizado no antigo prédio do banco e da bolsa de valores, tem sido o ponto central da vida social de Viena por quase um século e meio.



História do Café Central em Viena

O Café Central foi inaugurado no ano de 1876. Desde a abertura, os intelectuais de Viena, políticos e todos os que eram importantes em Viena o visitaram. O Círculo de Positivistas Lógicos de Viena chegou a realizar muitas reuniões no café. Freud também era hóspede frequente da Central.


Mas o que torna este café único no mundo e em Viena também é o fato de que, ao mesmo tempo, em janeiro de 1913. A Central foi visitada pelas figuras históricas mais importantes do século XX, Stalin, Hitler, Tito e Trotsky. Todos eles viveram em Viena entre duas guerras mundiais.


DIA 3

Acordamos cedo, tomamos nosso delicioso café no hotel e fomos para o Palácio de Schönbrunn. Compramos nosso ticket com antecedência usando este link, para pularmos a fila. O palácio é uma bela residência real barroca e um Patrimônio Mundial da UNESCO. Tem uma longa história que remonta à idade média, o antigo palácio de verão pertencia a família Imperial Austro-Húngara. Não foi apenas residência de imperadores e imperatrizes, mas também sediou importantes eventos e conferências. Pessoas famosas como Mozart (aos 6 anos de idade) e Napoleão, eram um dos convidados dos eventos.



O palácio é uma das atrações mais visitadas de Viena, por isso, se você quiser fazer um passeio por dentro dele, pode reservar uma visita guiada com antecedência e evitar as filas. O passeio pelos Jardins de Schönbrunn é gratuito e você pode facilmente passar algumas horas vagando pelos jardins.


Existem também várias outras atrações que você pode visitar:

  • O histórico Café Gloriette: Localizado no topo de uma colina, de frente para os belos jardins.

  • O Imperial Carriage Museum.

  • O Jardim das Laranjeiras.

  • O jardim do labirinto.

  • Schönbrunn Palm House (um jardim botânico criado em 1882 e abriga mais de 4.000 espécies de plantas. A Palm House é uma das atrações turísticas mais populares de Viena e está aberta o ano todo)

  • O Jardim Privado.


O Vienna City Card oferece um desconto de 7% a 20% em ingressos para o palácio, jardim do labirinto, Cafe Gloriette, Imperial Carriage Museum e Palm House. Sinceramente nós não compramos o Vienna City Card, mas dê uma pesquisa e verifique se vale a pena pra você!


Endereço:

Schönbrunner Schloßstraße 47

1130 Vienna


Saindo do Palácio uma boa opção é passar no Naschmarkt, o mercado de alimentos mais famoso de Viena, na Áustria. Naschmarkt fica localizado entre Wienzeile e Karlsplatz. O mercado tem mais de seiscentos anos e é uma das atrações turísticas mais populares de Viena. Existem mais de cem barracas que vendem uma variedade de produtos, incluindo frutas, legumes, carne, peixe e queijo. O mercado também abriga vários restaurantes e cafés. Se desejar, você também pode fazer um tour gastronômico guiado pelo Naschmarkt.


Nós voltamos ao Figlmuller, e dessa vez fomos no restaurante original fica em um beco. Realmente é o melhor schnitzel que já comemos! Apenas vá!!


De lá seguimos andando até a Karntner Strasse, e quando passamos em frente à loja de departamento Stefl, não resistimos e subimos ao seu Skybar na cobertura do prédio, que tem a vista da cidade e da cúpula do Stephensdom!


Depois do Skybar fomos conhecer a Karlskiche, a igreja de São Carlo, que foi completada em 1739, o imperador Carlos V, fez uma promessa por causa de uma peste que apareceu e matou quase 30 mil pessoas, porque a cidade estava crescendo desordenadamente, sem saneamento básico, daí o imperador prometeu que se Viena fosse poupada da próxima peste, ele construiria uma igreja. E assim o fez!

A igreja é dedicada ao São Carlos Barromeu e nunca mais Viena sofreu com peste.



Seguimos em direção a Câmara Municipal e o Parlamento austríaco (City Hall and the Austrian Parliament). A Prefeitura de Viena é uma das mais bonitas que já vimos. Seu estilo gótico faz com que parece mais uma catedral em vez de uma prefeitura, e é isso que a torna única. A Rathaus, como a prefeitura é chamada, é do século XIX e foi projetada por Friedrich von Schmidt, tornando-a uma visão monumental e deslumbrante!


Além de sua impressionante fachada externa, você pode fazer uma visita guiada gratuita ao interior do edifício em determinados dias da semana.


No inverno, a praça da prefeitura abriga o maior mercado de Natal de Viena, e partes dele se transformam em uma gigantesca pista de patinação no gelo.


Não muito longe da Prefeitura, você pode ver o Parlamento de Viena, que é um dos marcos mais importantes da cidade.


Bem perto da prefeitura você encontrará o Volksgarten (parque do povo) que é um belo parque que é perfeito para fazer uma pausa nos passeios turísticos. Tem alguns monumentos, fontes e cerca de 4.000 roseiras. Se você não estiver visitando durante a primavera, haverá muito menos rosas, mas este parque ainda é um local deslumbrante que você deve ver em Viena.


E não podíamos deixar de fechar o dia com uma das melhores coisas para se fazer em Viena, que é tomar uma xícara de café e comer bolo/doces. Existem muitos cafés vienenses para escolher, tornando difícil decidir quais visitar (mesmo que você tenha 3 ou mais dias em Viena e possa ir a vários lugares).


No entanto, nos tínhamos alguns cafés vienenses na nossa lista que queríamos visitar, como por exemplo o Cafe Central, o Hotel Sacher e claro, o Demel. Não é apenas o café e os bolos incríveis, mas toda a atmosfera que parece elegante, sofisticada e convidativa ao mesmo tempo.


Faltava conhecer o Demel e pra lá fomos nós, o café fica a 5 minutos a pé do Palácio Hofburg. O café Demel funciona desde 1786, mantendo o status digno de realeza, e com docinhos feitos sobre encomenda para a Imperatriz Sissi.


Reza lenda que o Café Demel fornecia o sorvete violeta à imperatriz Sissi; dizem que a Sissi frequentava esse lugar, não há registros mas acreditamos que tenho sido a verdade porque a aristocracia frequentava muito o local.


Peça o bolo de vanila, que nada mais é do que um mil folhas bem delicado e delicioso.


Bônus dica: se você tiver mais um dia em Viena, compensa muito colocar Bratislava na sua lista. A Bratislava, a capital da Eslováquia, fica a 1 hora de viagem de trem saindo de Viena, tornando-se um perfeito bate e volta. Infelizmente, não conseguimos fazer esse passeio mas já queremos voltar para conhecer mais de Viena, repetir os cafés e conhecer a Bratislava.


Caso você não queira incluir esse bate e volta e queira somente focar em Viena, recomendamos visitar algum museu, Você sabia que existem mais de 100 museus em Viena? Fica a dica de visitar o Museu Albertina, que é perfeito para os amantes da arte. O Albertina Museum Wien abriga uma das maiores e mais importantes coleções de gravuras e desenhos antigos mestres do mundo. A coleção Albertina Vienna inclui obras de Albrecht Dürer, Rembrandt, Raphael, Ticiano e muitos outros artistas. O museu Albertina Vienna também possui uma rica coleção de arte moderna, que inclui obras de Pablo Picasso, Salvador Dalí e outros.


Ou se você gosta de adrenalina, uma visita ao Parque Temático Prater é algo que você não pode perder! O Wiener Prater é o parque mais antigo do mundo, aberto ao público em 1766. O parque tem entrada gratuita, o que significa que você não precisa se preocupar em pagar por um ingresso; basta escolher as atrações mais adequadas para você e comprar na hora. Vá na roda gigante de Viena, a mais antiga do mundo em funcionamento.


Endereço: 1020 Viena, Áustria

Horário: Entrada gratuita 24 horas por dia, 7 dias por semana, durante todo o ano. No entanto, atrações individuais podem ter horários de funcionamento e taxas diferentes.


Outra opção é conhecer o Palácio Belvedere, que é um lugar grandioso e considerado o ponto turístico mais visitado de Viena.


Construído em 1712-1723, por Johann Lucas von Hildebrandt. Esta obra-prima é considerada uma de suas melhores obras. Embora o local tenha servido como residência de verão para o príncipe Eugene de Savoy, agora está aberto para todos explorarem.


Considerado um dos museus mais importantes da Europa, foi neste palácio que o Tratado de Viena foi assinado e oficializou o fim da Segunda Guerra Mundial e a paz retornou a Europa. Aqui voce também encontrar as obras originais de Gustav Klint, ilustre artistas Austríaco (uma de suas obras mais famosas é 'O beijo'). Vale a visita pois tem muito a oferecer e certamente levará horas do seu dia.


Outra sugestão bem interessante pra quem não tem tanto tempo para conhecer Viena ou quer fazer um reconhecimento da cidade antes de começar a explorar a cidade à pé, é fazer o famoso passeio no ônibus de 2 andares, o hop-on & hop off.


Importante: Vale a pena olhar o Go city Viena Pass se você quiser visitar mais de 3 museus em sua viagem, você pode economizar até 50% nas atrações de Viena com este cartão.


3 dias em Viena são suficientes:


Na nossa opinião, este roteiro de 3 dias em Viena oferece tempo suficiente para explorar o máximo que esta cidade tem a oferecer. Viena é uma bela cidade com muita história e cultura, e há muito para ver e fazer. Se você planeja passar mais tempo, sugiro passar pelo menos uma semana em Viena para ter tempo suficiente para realmente aproveitar tudo o que a cidade tem a oferecer.


Nos conte o que você faria diferente!


Se você gostou das dicas, aproveita e segue também a gente no Instagram @emiloudaybyday 
Assim você poderá acompanhar todas as nossas viagens em tempo real!

Planejando sua viagem para Londres ou qualquer outro destino no Reino Unido?


Sinta-se à vontade para explorar todas as valiosas dicas disponíveis no site e canal no YouTube EmiLou Day By Day, que estão aqui para ajudar o seu planejamento.



Não deixe de conferir as recomendações de pubs e restaurantes, dicas de passeios bate e volta saindo de Londres, além das informações mensais sobre Londres, sempre atualizadas para manter você informado sobre os eventos mais interessantes ao longo do ano. Descubra todas as dicas para aproveitar Londres e o Reino Unido por quem entende de verdade! Irmãs Viajantes UK Travel Experts  🇬🇧✈️


Kommentarer


bottom of page